Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A plataforma de streaming de áudio Deezer se tornou investidora da startup americana Dreamstage, empresa conhecida pela transmissão de eventos e shows ao vivo. O financiamento busca acelerar as operações da empresa. O Deezer não divulgou o valor que está investindo, apenas que espera que a empresa alcance a marca dos U$ 6,4 bilhões até 2027, principalmente após o ganho de popularidade da tecnologia da Dreamstage durante a pandemia da Covid-19.

De acordo com a Deezer, além do trabalho de transmissão das apresentações ao vivo, a Dreamstage se diferencia de outras plataformas por dar todo o suporte necessário para artistas e músicos nas tarefas de venda de ingresso, merchandising, experiências VIP e obtenção de patrocínios. Ainda segundo a Deezer, o objetivo também é que o formato oferecido pela plataforma se consolide mesmo após o final da pandemia, quando retornarem os shows ao vivo, fornecendo a mesma experiência daqueles que estão presencialmente nos eventos para quem estiver assistindo via streaming.

publicidade

De acordo com o CEO da Deezer, Hans-Holger Albrecht, as empresas compartilham a mesma visão em apoiar talentos em uma ampla variedade de gêneros. “Os shows ao vivo oferecem aos músicos oportunidades cruciais de receita durante esses tempos desafiadores. Isso se alinha muito com nossa missão de conectar artistas com seus fãs por meio de nossos projetos originais, sessões gravadas e conteúdo editorial”, afirma.

Empresa diversifica em batalha contra o Spotify

Apesar dos investimentos, a Deezer não detalhou se pretende integrar a Dreamstage aos serviços fornecidos por sua plataforma. Recentemente, a plataforma firmou uma parceria com a Globo para fornecer o seu serviço para assinantes do GloboPlay. A estratégia é mais um dos investimentos adotados na busca de mercado contra o Spotify no Brasil.

Além do Deezer, outra empresa de streaming de áudio que busca se reinventar na batalha por usuários é o Napster. A lendária plataforma de música recentemente foi adquirida por uma empresa de VR com objetivo de também fornecer experiências de shows para dentro das casas dos usuários.

publicidade