Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

O mercado de smartphones dobráveis deve ter um boom no 2º semestre de 2021, e boa parte da “culpa” por isso será da Huawei, que pretende lançar três novos modelos entre julho e dezembro. O ponto mais interessante da notícia vazada neste início de semana, no entanto, não está no fato de os novos celulares serem dobráveis, e sim no preço especulado.

Segundo os leakers de plantão, a nova série pode fazer tanto ou mais sucesso que o Mate X2, que teve 2,3 milhões de encomendas antes mesmo do início das vendas, mesmo custando aproximadamente US$ 3 mil (R$ 16.636, na conversão direta, sem inclusão de taxas ou impostos de importação). E por que? Porque a ideia da Huawei é lançar uma linha acessível de dobráveis.

publicidade

“Preços amigáveis”

Os valores que possivelmente serão cobrados pelos três smartphones dobráveis que serão lançados a partir de julho não foram divulgados pela Huawei, mas as fontes próximas à empresa chinesa definiram que serão “preços amigáveis”, ou seja, mais baratos do que os cobrados pelos modelos atuais, não apenas da marca chinesa. A ideia, de acordo com os leakers, é a de conquistar clientes do segmento de entrada que, em sua grande maioria, ainda fogem dos caríssimos flagships.

A consultoria Digitimes Research revelou que não apenas a Huawei está de olho em aumentar o segmento de smartphones dobráveis, e que o caminho deve ser seguido por Asus e Samsung (com as tão faladas novas gerações do Z Fold e Z Flip) e outras empresas nos próximos meses. E isso deverá fazer com que a remessa de smartphones dobráveis ultrapasse a casa dos 7 milhões na segunda metade do ano.

O aumento da produção de novos smartphones dobráveis, não apenas da Huawei, impactará diretamente também a fabricação de telas AMOLED. A expectativa, de acordo com a consultoria, é que o número chegue a 12 milhões de unidades produzidas, bem acima das 4,4 milhões de telas fabricadas em 2020.

Via GizChina

publicidade