Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O game da Tencent também sofre com os trapaceiros (assim como quase todos os jogos populares) que atrapalham as partidas. Na última semana, uma “força tarefa” foi realizada e do dia 02/04 até o dia 08/04, a Tencent resolveu uma grande parte desse problema, banindo cerca de 1,6 milhões de hackers do PUBG Mobile. O anúncio dessa decisão foi feito através de uma postagem no Twitter, veja abaixo:

Existem diversos tipos de hacks e cheats famosos no jogo. No relatório a empresa cita os principais como: mira automática (21% dos casos), na qual faz com que o jogador tenha uma vantagem de tempo para atingir o adversário de maneira mais rápida; velocidade aumentada (21%), na qual é uma trapaça que dá muita vantagem em relação a andar no mapa mais rapidamente e coletar itens, ou até mesmo fugir de um oponente; visão de raio-x (17% dos casos), que permite que usuário veja o inimigo por trás de uma parede por exemplo e entre outros cheats.

Ainda segundo os gráficos, a maior parte desses hackers que usaram esses tipos de trapaças e foram banidos estavam no nível bronze do PUBG Mobile com 40% do gráfico. Depois, foram os pratas e os coroas empatados com 11% cada, seguidos de diamantes (12%) e platinas (10%).

Apesar de ser uma tarefa complicada e que requer muita atenção, é de fato uma atitude louvável por parte da desenvolvedora do PUBG Mobile que é muito bem vista pelos usuários. E talvez essa preocupação com os jogadores possa ser um dos motivos de como o game recentemente bateu a marca de um bilhão de downloads no mundo todo.

Via Clutch Points

publicidade