Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O Google anunciou uma nova medida de segurança para as conexões VPN dos usuários de sua suíte de aplicativos e serviços premium, o Google One. Agora, a versão 1.92 do app para Android bloqueará a internet se detectar a queda da conexão privada, e retornando assim que a rede anônima voltar.

Os usuários poderão configurar o VPN com uma nova linha de código que permite utilizar a rede privada com as mesmas configurações já presentes no Google One. Por padrão, o aplicativo vem com as opções de bloquear conexões sem VPN e a função de VPN sempre ligado.

publicidade
Telas do beta da nova configuração VPN para Google One

Imagem: Reprodução (9to5Google)

Ambas as configurações podiam ser desativadas conforme as preferências do usuário, mas não se estendiam a VPNs externos até então. Com essa atualização, a internet pode ser bloqueada mesmo quando o VPN de um outro app cair.

No momento, o recurso ainda está em fase beta, mas deve estar disponível para o público geral em breve. Os usuários que baixarem a última versão do Google One no Android encontrarão a função dentro da aba de Detalhes na seção Proteção Online com VPN. Até o momento, a única opção avançada é a do lembrete de como gerar configurações rápidas.

O que é um VPN?

Para quem não sabe o que é um VPN, é um protocolo de rede privada que mascara os seus dispositivos, permitindo uma navegação na internet completamente anônima. O recurso é útil para acessar conteúdo bloqueado em seu país, proteger seus dados. Quando um VPN cai, é possível identificar a conexão do usuário, o que volta a bloquear os conteúdos restritos.

O Google havia acrescentando um VPN ao seus planos premium do One no fim do ano passado. Até o momento, a rede anônima era um serviço prestado por aplicativos específicos, com versões gratuitas e pagas, como o TunnelBear e o SurfShark. Ambos os apps não apresentavam integrações com as configurações do Google até então, mas ao que tudo indica, a situação irá mudar logo.

publicidade

Via 9to5Google

Imagem: Stefan Coders (Pixabay)