Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O Google e a Apple decidiram bloquear um app de monitoramento de casos da Covid-19 do governo do Reino Unido. De acordo com as empresas, o app NHS Covid-19 utiliza uma API de rastreamento que não poderia expor dados dos usuários ao poder público.

De acordo com a BBC, Google e Apple tomaram a decisão após identificarem que o Reino Unido estaria monitorando e compartilhando a localização dos usuários que testaram positivo para a Covid-19 sem normas muito claras. O aplicativo utiliza a API Exposure Notification, uma funcionalidade criada em conjunto entre as empresas para o desenvolvimento de aplicativos que são capazes de notificar usuários sobre um possível contato com aqueles que tiveram a Covid-19 confirmada.

publicidade

Em tese, o aplicativo do Reino Unido deveria funcionar da seguinte forma: o usuário vai até um local público, como um bar e um restaurante, e lê um código QR na porta do estabelecimento utilizando o app de monitoramento Covid-19. Se no futuro este usuário for diagnosticado com o coronavírus, os outros usuários saberão se estiveram ou não em um local com algum infectado.

No entanto, ele não estaria sendo utilizado da maneira correta. De acordo com o Google e a própria Apple, houve dificuldade entre as próprias autoridades locais em saber como utilizar o aplicativo. Em muitas cidades, ao invés de se instalar códigos QR em todos os estabelecimentos, só foram marcados aqueles que já haviam sido confirmados casos de pessoas com Covid-19. Isto dificultaria um levantamento preciso dos focos de covid-19 nas cidades.

Além disso, a última atualização do app incluiu uma opção que permite aos usuários, se desejarem, compartilhar o seu histórico de localização com o departamento de saúde do Reino Unido. De acordo com o Google e Apple, ainda que seja opcional, este termo fere os termos de uso da API que não foi criada para este tipo de monitoramento. A ideia é que os dados sejam sigilosos, indicando apenas os locais de risco para a população.

Ainda de acordo com o Google e a Apple, o app que monitora a covid pode voltar ao ar desde que estes termos sejam ajustados pelos desenvolvedores.

publicidade

Em nota à BBC, o Departamento de Saúde e Assistência Social do Reino Unido disse que uma nova atualização do aplicativo foi adiada. A equipe de desenvolvedores deve entrar em contato com a equipe responsável pelo desenvolvimento da API para encontrarem uma solução que proteja o público e não interfira nos termos de uso das plataformas.

Via 9to5Google

Imagem: Markus Winkler/Unsplash