Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

No Brasil pode ser uma verdadeira luta conseguir descobrir se você está (ou felizmente não) com a Covid-19, mas nos Estados Unidos o Tinder distribuirá gratuitamente testes de Covid-19 para quem quiser sair de casa — depois de muito tempo — para flertar. A iniciativa é inédita por parte do aplicativo, que se aliou à Everlywell para essa campanha, realizada em um país que no qual 21% da população já tomou pelo menos uma dose, com 110 milhões de doses aplicadas até agora.

Tinder vai distribuir 1000 testes de Covid-19 grátis

A partir do dia 20/03 será possível, por lá, solicitar um kit de testes. Os kits serão enviados sem custos para a casa de cada uma das partes desse match. Cada kit traz um swab (que é um cotonete longo e esterilizado) nasal que deve coletar fluidos das partes, que em seguida devem isolar a amostra e solicitar a coleta. Em até dois dias úteis os resultados ficam disponíveis no app (e online), assim os usuários podem confirmar que o encontro será menos perigoso.

publicidade

Resultado do teste de Covid-19 da Everlywell na tela do app

Originalmente cada teste da Everlywell custa US$ 109 (R$ 608 em conversão direta hoje, 16/03). Não é a opção mais acessível do mercado de lá, mas o método de swab nasal é mais efetivo para identificar infecções que alternativas como a coleta de amostras de sangue dos testes rápidos. A parceria prevê a distribuição de 500 kits, ou seja, mil testes, assim só alguns sortudos (e seus matches) serão contemplados.

Momento ainda é de precaução e cautela, mesmo nos EUA

Apesar da iniciativa de testes para a Covid-19 do Tinder, os EUA parecem fazer a lição de casa ao permitir a testagem gratuita em diversos polos de atendimento. A rede funciona em seus 50 estados, além da capital Washington, mas o movimento serve para conscientizar os usuários de que, apesar da situação gradualmente começar a ser controlada por lá, o momento ainda é de precaução.

Além disso, outra implementação recente do app envolve a verificação em segundo plano do histórico de violência doméstica e outros crimes cometidos pelos usuários, a fim de aumentar a segurança principalmente de mulheres na plataforma.

publicidade