Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Talvez você nunca tenha ouvido falar na Micromax. Se é o caso, sem culpa: ela é uma marca totalmente focada no mercado indiano. Com mais de um bilhão de habitantes por lá, quem há de achar uma má ideia? A empresa está prestes a lançar o androidphone Micromax In 1, ampliando um tímido catálogo de smartphones Android, e sabemos de alguns detalhes por sua aparição no Geekbench.

Entre outras coisas, no lugar de trazer o MediaTek Helio G85 dos modelos da marca In Note ou o G35 do In 1b, o Micromax In 1 oferecerá o Helio G80, com 6 GB de RAM e até 128 GB de armazenamento interno. Seu desempenho já foi aferido no Geekbench, com 361 pontos no teste de estresse de núcleo isolado, e 1318 nos testes de estresse total do hardware. Os números não surpreendem, e ficam na média do que o processador da MediaTek pode fazer.

publicidade

A ser oficializado em 19 de março, o Micromax In 1 já recebeu alguns teasers, que entregam algumas especificações como uma câmera traseira principal de 48 MP, e outras duas ainda não especificadas. A frontal será oferecida através de um furo central. Rumores apontam para uma bateria de 5000 mAh, algo que vem se tornando comum em intermediários.

Por último, a passagem do Micromax In 1 pelo Geekbench revelou a presença do Android 10, o que não é bom já que o Android 11 está há seis meses disponível no mercado. O que poderá agradar alguns é que a fabricante usa a interface pura do Android, sem modificações que costumam atrasar atualizações. Porém, não sabemos da reputação dela quanto a esse compromisso, uma vez que o investimento em smartphones é recente.

Mas quem é a Micromax? Tudo começou em 2008, quando a empresa nasceu, e rapidamente — em 2012 — ela já era a décima maior fabricante de dispositivos móveis do mundo, e tinha tanto dinheiro que pôde até contratar Hugh Jackman como garoto-propaganda. A fabricante, porém, não se adaptou aos processos tecnológicos dos smartphones, e seguiu com featurephones por muitos anos.

O aparelho deverá se colocar como mais uma opção acessível no mercado indiano, já que é previsto que ele chegue por algo em torno do equivalente a R$ 774 (conversão direta hoje, 16/03). Por lá os intermediários reinam, e não à toa a Xiaomi dá muita dor de cabeça para a Samsung. Apesar de não alcançar a expressividade de marketing e disponibilidade dessas rivais maiores, o Micromax In 1 tem recursos para achar um lugarzinho para chamar de seu no mercado.

publicidade

Via MySmartPrice