Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O Wombo é um app de dublagem com deepfake que você já deve ter visto por aí, seja no Twitter ou no Instagram, muito provavelmente em algum vídeo curto de uma figura se retorcendo estranhamente enquanto canta algum hino dos memes. O programa cria animações com dublagem de músicas a partir de fotos que você subiu na plataforma.

Funciona assim: você abre o Wombo e tira uma foto, que pode ser sua, de alguém famoso, ou até uma ilustração, dependendo da qualidade. A partir daí, você redimensiona a imagem para encaixá-la na área de detecção do aplicativo. Feito isso, aparecerá um catálogo de músicas. Depois que você seleciona uma das faixas disponíveis, a IA do app faz todo o trabalho.

O resultado normalmente é algo entre o surpreendente e o bizarro – o que, para falar a verdade, é a graça do Wombo. A estética dos vídeos fica algo como um meme de baixa qualidade, ou uma animação feita no Source Filmmaker, e serve de exemplo perfeito para ensinar à alguém o que significa a expressão uncanny valley, ou Vale da estranheza. Isso tudo, claro, não é um problema, já que humor na internet e deepfake são duas coisas que andam de mãos dadas na vida digital.

publicidade
Problemas iniciais

Até o momento, o Wombo apresenta alguns problemas de usabilidade – o gerador de deepfake envia as imagens para um servidor, e de lá, efetua a conversão e baixa para o dispositivo. Isso significa que, à medida que o programa se populariza, aquele seu meme do Lula cantando “Don’t Cha” pode levar mais e mais tempo para sair.

Usuários premium do Wombo podem “furar a fila” na prioridade dos vídeos e usar o app sem publicidade, mas isto não resolve a instabilidade do aplicativo. Até fazer esta obra-prima do Borat acima, o app fechou duas vezes no meu celular. Além disso, a câmera tem alguns problemas de detecção: testei o programa com uma selfie e ele inverteu a foto verticalmente, o que levou horrores para criar um deepfake que… bem, não se mexeu em nada.

Atualmente, o programa também só possui 14 músicas, que em sua maioria são clássicos dos memes, como “Never Gonna Give You Up” e “I Feel Good”. O desenvolvedor do Wombo, Ben-Zion Benkhin, disse em entrevista ao The Verge que outros artistas estão se oferecendo para ampliar a biblioteca de músicas disponíveis no programa – o que pode muito bem ser uma forma de monetizar o app no futuro.

Gostou? O app Wombo está disponível para download gratuito na Play Store e na App Store.