Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O Android 11 já conta com um recorde só seu, atingindo base instalada de 20% dos smartphones dos Estados Unidos, de acordo com pesquisa feita pela empresa de análise de mercado StatCounter. A adoção da nova versão do sistema operacional é a mais rápida de toda a história da marca, segundo a empresa.

O número mostra uma tendência acelerada de superação do Android 11, que foi lançado há 10 meses, em relação a seus predecessores. Comparativamente, no mesmo período o Android 10 chegou apenas a 8,2% de penetração do mesmo público. No Reino Unido e Canadá, embora em números menos expressivos, o Android 11 também está em ritmo de superação.

publicidade
Android 11

Versão mais recente do sistema operacional, o Android 11 já conta com a adoção mais rápida de toda a sua história, segundo levantamento de empresa (Imagem: Google/Divulgação)

O Android 10, porém, ainda detém a vantagem na presença total de mercado, ainda sendo o sistema prevalecente na Ásia, onde o Android 11 ainda não teve um desempenho tão bem-sucedido, e em outras partes da Europa – totalizando 41% de market share.

De qualquer forma, é bem evidente que o Android 11 vem se beneficiando de diversas iniciativas tomadas pelo Google para facilitar a sua distribuição e adesão: uma delas é uma parceria firmada com a fabricante de processadores Qualcomm, líder no mercado de smartphones de alto desempenho, para simplificar a atualização do sistema operacional em aparelhos com chips da empresa.

Outra iniciativa é o “Project Treble”, lançado na época do Android 8.0 (o famoso “Oreo”) e que reconstruiu toda a framework do sistema operacional a fim de torná-la mais simples e, consequentemente, mais fácil para que fabricantes que usassem o Android em seus produtos pudessem lançar suas próprias atualizações de forma acelerada.

Vale lembrar que não podemos levar os números de adesão do Android 11 da StatCounter como um parâmetro oficial: o Google escondeu as estatísticas pertinentes ao Android no portal Android Studio – onde o acesso é restrito -, então só podemos esperar (e torcer) para que a empresa de Mountain View eventualmente libere as informações de fabricante, assim como fez quando o Android 10 era novidade.

publicidade