Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A Samsung faz muito mais que produzir celulares e Smart TVs, sendo responsável inclusive pela fabricação de telas e câmeras para suas concorrentes. Neste segmento ela está apresentando agora o sensor Isocell  GN2, quase um ano após revelar o GN1 que trouxe grandes novidades para esse mercado.

Assim como a antiga geração do sensor, esta chega com 50 MP de resolução. O tamanho do pixel, porém, aumenta: são agora 1,4μm contra 1,2μm, sendo que a tecnologia pixel-binning permite ainda a combinação de quatro pixels originais em um único simulado, chegando então a 2,8μm. Quanto mais mícrons, melhor o resultado, além de registros mais satisfatórios em situações de baixa luminosidade. O sensor poderá se destacar em fotografias noturnas quando for oficialmente implementado em smartphones.

publicidade
Dual Pixel Pro e HDR escalonado

Outra novidade é o Dual Pixel Pro, que mantém os aprimoramentos do foco automático por detecção de fase (PDAF), melhorando a combinação dos resultados que são recebidos por cada fotodiodo dentro de cada pixel. Anteriormente a tecnologia era capaz de promover imagens nítidas mesmo com objetos em movimento porque os sensores poderiam lidar muito bem com ajustes laterais. Com a nova organização dos fotodiodos, a Samsung promete menos fotos tremidas também em cenas de movimento que se originem de cima para baixo, ou de baixo para cima.

Além disso, o novo sensor Samsung Isocell GN2 traz um algoritmo de HDR escalonado. A tecnologia permite ampliar o alcance dinâmico de cores de uma fotografia, mas sempre exigiu um pouco mais de poder de processamento, e inevitavelmente bateria. Com essa novidade, a companhia promete que o consumo energético será reduzido em até 24%, além do resultado em si das capturas mostrar cenários mais nítidos.

Modo de 100 MP e ISO mixado

É possível ainda trabalhar em modo de 100 megapixels com o novo sensor. Nesse cenário, cada registro cria uma imagem de três camadas, cada uma com 50 MP. A partir dessas três matrizes a imagem em maior resolução é criada. Útil para selecionar individualmente pequenos detalhes e objetos no pós-edição, como acontece, por exemplo, com o modo de 64 MP do Galaxy S20.

Por último, ainda buscando colaborar para um mundo com fotos com menos ruídos, o sensor Isocell GN2 da Samsung implementa o Smart ISO Pro, que promete ser capaz de combinar ISO baixo e ISO alto em um mesmo registro para depois, no pós-processamento, apresentar uma imagem com as melhores qualidades desses dois registros.

publicidade

O novo sensor traz ainda suporte para vídeos em resolução full HD a 480 quadros por segundo, ou ainda registros em 4K a 120 fps. Com esse projeto lançado no mercado, ficamos no aguardo para acompanhar a implementação dessa câmera em produtos top de linha, inclusive da própria sul-coreana.

Imagem: Askar Abayev/Pexels