Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

No começo de Lyxo, há apenas trevas. Seu smartphone vira um poço obscuro, uma manifestação digital do abismo que olha de volta para você. Então, surge uma luz no horizonte. E uma mão, que não está ali para te tirar da escuridão, mas te ensinar, sem uma palavra, a usar a luz para abrir caminho. Essa é a premissa do jogo.

Lyxo é uma criação do estúdio de jogos Emoak – que carrega nas costas a experiência dos indies Machinaero e Paper Climb, ambos para iOS. O novo título é um puzzle minimalista, com 87 níveis desenhados à mão, por onde o jogador deve guiar a luz.

publicidade

À cada fase, o jogador encontra um feixe de luz e um círculo visível na tela – normalmente um oposto ao outro. Ao deslizar na direção da luz, você cria um refletor, que faz a refração do raio. Você vence o puzzle quando faz a iluminação contornar os obstáculos no escuro – que, por fim, mostra todo o cenário local.

O desenvolvedor do jogo, Tobias Sturn, criou o conceito do game deitado na cama, assistindo um raio de sol entrando pela janela. Ao ver a luz cortando pelas sombras, imaginou como seria se ele mesmo pudesse guiar o feixe pelos contornos de uma sala escura. E assim nasceu a ideia do game. O nome, Lyxo, veio em seguida, como uma estilização do termo latim lux.

Entortando a luz

Resumir a experiência de Lyxo em um “puzzle” não faz muita justiça às ambições dos criador. Sturn sempre esteve mais interessado em entender como os jogos são feitos do que jogá-los. “Eu sinto que [um jogo] é uma combinação maravilhosa de todas as outras mídias que levam as pessoas a explorar suas emoções de maneiras poderosas e surpreendentes”, diz o desenvolvedor em entrevista por e-mail.

publicidade

Não à toa, o jogo está muito além dos tradicionais competidores que ganham em troca da sua atenção. Não espere que o game concede vidas extras por propagandas do Kwai de 15 segundos. Na verdade, não espere vidas extras, continues, energias, nem nada do tipo. Lyxo está longe de funcionar como um puzzle tradicional.

sequência de três telas que demonstram o funcionamento das luzes de Lyxo

Imagem: Reprodução (Lyxo/Emoak Studio)

A própria interface de Lyxo algo mais próximo de uma visita a uma exposição da Bauhaus do que um jogo propriamente falando. Depois das cinco primeiras fases, não se vê mais nenhum ícone senão o de resetar, no canto inferior direito. Não há placares, mensagens ou coisas do tipo.

Esta experiência também se transfere para a filosofia do jogo. Não há um jeito único de passar de fase – você pode fazer a luz dar a volta em todos os obstáculos antes de conduzi-la ao objetivo. Quanto mais refletores, porém, mais a luz perde força. Cada refração num traço emite uma nota musical, quase como num piano. E quando você alcança o círculo, não há qualquer tipo de fanfarra. A sala se ilumina, e luz e obstáculos formam uma estranha geometria harmônica.

Sturn, no entanto, admitiu que essa estética só apareceu nos estágios finais do jogo. Inicialmente, o desenvolvedor tinha projetado um personagem, ao melhor estilo “Cut The Rope”, mas a ideia foi abandonada em prol de uma experiência mais intimista.

Espetáculo difícil de programar
caderno com rascunhos dos mapas do jogo

Antes de programar todas as 87 fases do jogo, Tobias Sturn rascunhou os layouts à mão para planejar a progressão de fases. (Créditos: Tobias Sturn/Emoak Studio)

Lyxo começa impressionando pela simplicidade, e depois, pelo espetáculo de cores. A medida que as fases avançam, outras cores precisam ser guiadas para pontos diferentes. E quando o jogador está quase conduzindo um arco-íris pela escuridão, fica evidente a qualidade das luzes do jogo.

O game funciona com ray tracing, que, no caso, projeta e altera a luz conforme os objetos em questão. Entretanto, o que surpreende no jogo é que este recurso, que exige muito de processamento, roda liso mesmo em smartphones mais antigos. Sturn conta que este truque funciona programando o número de raios emitidos conforme o smartphone do usuário. Quanto mais novo o processador, mais raios ele emitirá.

Três cores se dissipando conforme os filtros

Lyxo estará disponível para download num futuro próximo para Android e iOS.

Atualização: o app foi lançado na AppStore e no Google Play.