Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O Disney Plus está muito perto de estabelecer uma marca significativa. O serviço de streaming lançado no mercado global há aproximadamente um ano e meio, e que desembarcou no Brasil em novembro do ano passado,  a de 100 milhões de assinantes. A empresa revelou ter chegado a 94,9 milhões no último dia 2 de janeiro, antecipando em quase três anos o planejamento da empresa.

A Disney calculava chegar aos 90 milhões de assinantes em meados de 2024. Agora, com a divulgação do surpreendente crescimento dos assinantes, a nova projeção para o Disney Plus é chegar a um número entre 230 e 260 milhões dentro dos próximos dois anos. Pode parecer ambicioso, mas o pulo registrado apenas de dezembro para janeiro mostra que a meta é alcançável.

publicidade

O serviço apresentou um aumento de 8 milhões de clientes em apenas um mês, já que os dados divulgados em 2 de dezembro apontavam para 86,8 milhões de usuários do streaming da Disney. Para efeitos de comparação, a Netflix registrou, no fim do ano passado, 204 milhões de assinantes, 13 anos após seu lançamento nos Estados Unidos. Isso significa que a Disney Plus conseguiu praticamente a metade dos assinantes do rival em um décimo do tempo.

Razões

O crescimento meteórico de assinantes do Disney Plus foi impulsionado em dezembro pelo lançamento da animação Soul, da Pixar, exclusivamente para a plataforma de streaming. Outros títulos também exibidos somente pelo serviço da Disney, como The Mandalorian e WandaVision contribuíram para aumentar em quase 10 milhões o número de assinantes do Disney Plus no período, segundo análise do Instituto Nielsen.

A próxima aposta da empresa para seguir bombando o Disney Plus e conquistando cada vez mais assinantes é o lançamento, a partir de 23 de fevereiro, do Star. O serviço internacional de entretenimento geral da Disney, similar ao Hulu, será integrado ao Disney Plus (exceto na América Latina). Christine McCarthy, CFO da companhia, afirmou que a empresa está “muito satisfeita” com os números, mas que, de agora em diante, divulgará os relatórios de forma trimestral.

No Brasil, a assinatura do Disney Plus pode ser feita de duas formas: mensal, por R$ 27,90, ou anual. Nesta segunda opção, o serviço de streaming está em promoção, saindo por R$ 279,90, ao invés do preço cheio, que é de R$ 334. O crescimento constante do número de assinantes, no entanto, pode fazer o valor do serviço aumentar, como ocorreu recentemente com a rival Netflix.

publicidade

Via Tech Radar