Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A onda de protestos de camponeses na Índia contra as novas leis de agricultura continua a render desdobramentos, e o último deles foi uma ameaça feita ao Twitter pelo governo local. Hoje, o governo da Índia emitiu um aviso (que é na prática uma ameaça) ao Twitter, caso a rede social não cumpra ordens de bloquear contas e conteúdos relacionados às manifestações. Se a rede social não obedeça às ordens do Ministério de Eletrônicos e Tecnologia da Informação (MeitY), poderá ser cobrada penalmente.

Na última segunda-feira, o Twitter suspendeu algumas contas de partidos de esquerda e organizações ou pessoas famosas ligadas ao movimento dos agricultores. A rede social havia anunciado que o bloqueio dos perfis poderia ter ocorrido por pedido do governo, dizendo que rede social “obedecia às leis de cada país”. Mas, o Twitter acabou liberando os usuários ontem, alegando liberdade de expressão.

publicidade

Fontes ligadas ao MeitY relataram à agência Reuters sobre o aviso emitido e comentaram que o Twitter agiu de forma unilateral ao desbloquear as contas, indo contra as ordens do primeiro-ministro Narendra Modi. O governo alegou, também, preocupação com conteúdos que estejam incitando à violência e possam colocar em risco a ordem social.

Um pouco de contexto

Diversos pequenos agricultores se organizaram por meio de sindicatos e movimentos sociais, inclusive com um partido comunista local, para protestar contra novas regras do governo. Os trabalhadores do campo alegam que as leis aprovadas no ano passado favorecem os mercados e põem em risco a subsistência dos pequenos produtores. Como manifesto, se mobilizaram e ocuparam estradas na periferia da capital Nova Delhi.

No Twitter, o tópico Modi Planning Farmer Genocide está circulando com diversos comentários sobre os protestos e a reação da força policial da capital indiana. Esse é um dos motivos que preocupam o governo do país e, junto de outros fatores, levou o MeitY a ordenar a rede social do passarinho a silenciar a tag e suspender contas.

Os camponeses estão usando as redes sociais para se mobilizarem, com grande repercussão no resto do mundo. Como forma de contar os protestos, o governo da Índia tem agido de forma autoritária, como mostra essa ameaça ao Twitter. Além disso, o governo também cortou o acesso à internet nas periferias da capital.

Via Tech Crunch

Imagem destaque: PradeepGaurs/Shutterstock