AplicativosDicasApós clonagem de contas, WhatsApp aumenta segurança

Juliana Crem1 mês atrás11 min

A segurança e a privacidade no uso do WhatsApp sempre foi um ponto sensível e de questionamento por parte dos seus usuários. Desde o ano passado, a questão tem sido ainda mais crítica após cinco milhões de contas terem sido clonadas.

Não caia no velho golpe da clonagem

Um exemplo conhecido de golpe é uma mensagem, que se parece com outras de alguém da sua lista. De repente, a pessoa pergunta se você pode fazer um favor: por conta de um imprevisto, não conseguiu ir ao banco e precisa pagar um boleto. Questiona se poderia emprestar uma certa quantia de dinheiro, a ser devolvida no dia seguinte.

Parece óbvio, mas o golpe já fez muitas vítimas e, algumas chegaram a perder dinheiro com essa “brincadeira”. A dentista Renata C. Lemke se viu diante desse transtorno: “minha sogra transferiu R$ 2 mil e tivemos que correr na casa dela porque ia fazer outra transferência de R$ 3 mil. Tentamos estornar com o banco, informando o boletim de ocorrência, mas nos falaram que nada poderia ser feito”.

Ela só descobriu o problema porque uma prima do esposo, com quem raramente fala, estranhou o contato e a alertou sobre o golpe. “Tentamos fazer boletim de ocorrência em uma delegacia, mas falaram que tinha que ser feito online e de nada adiantou. Enviei mensagem ao WhatsApp e me pediram 24 horas para resolver o problema e bloquear a minha conta”, lembra Renata.

A jornalista Danielle Sanches teve mais sorte, uma vez que nenhum de seus contatos chegou a cair na lábia dos golpistas. Grávida de 40 semanas, ela se viu na mesma situação e foi um pouco mais rápida: contatou a empresa e, também, a operadora de celular, solicitando o bloqueio do chip. “Meu marido precisou buscar um outro chip e recebemos a orientação de fazer a verificação da conta em duas etapas”, diz.

O que diz o WhatsApp

Contatado, o WhatsApp explicou, por meio de comunicado, que ao receber mensagens de algum conhecido pedindo dinheiro, a primeira recomendação é tentar contato telefônico para confirmar a autenticidade do pedido.

Se for constatado golpe, a pessoa que recebeu a mensagem pode denunciar o ocorrido no menu do aplicativo. “Também é importante enviar um e-mail para support@whatsapp.com com o máximo de informações possível (número de telefone em formato internacional e descrição do ocorrido, por exemplo) para alertar sobre uma conta que esteja fazendo uso indevido de seu nome e/ou foto”, explica a empresa.

O WhatsApp assegura que, mesmo em caso de clonagem, a segurança das mensagens se mantém, uma vez que a criptografia de ponta a ponta impede que os golpistas acessem as conversas do usuário.

A empresa também lembra que ao ativar o app em um smartphone, é enviado ao número de celular um código de segurança que não deve ser compartilhado com outras pessoas. E, acredite, é nesta etapa que muitos dos golpes acontecem.

Atenção aos detalhes

Renata havia colocado sua clínica à venda em um site e foi aí que começaram os seus problemas. “Me ligaram e se identificaram como sendo deste site. Disseram que eu havia recebido uma proposta de compra e, para que conseguisse visualizar, teria de passar um código que ia receber por SMS para ele ainda na ligação. Na sequência ele me enviaria um link para que eu visse a proposta. Passei o código e logo clonaram. Em segundos, contataram toda a minha agenda”, diz.

Com Danielle não foi muito diferente. Ela havia feito uma compra em uma rede varejista e, como o pedido estava atrasado, tentou de todas as formas contatar a empresa, sem sucesso. Deixou então, uma queixa no Instagram da loja.

“A pessoa se deu ao trabalho de criar uma conta com um nome muito parecido e a mesma foto da loja. Me contatou dizendo que era do SAC”, conta. Na reta final da gravidez, no meio do home office, cansada, ela diz que não se atentou aos detalhes e respondeu a tudo o que perguntaram: número do celular e do pedido, por exemplo.

 

“Me enviaram, então, uma mensagem dizendo que ia receber um código de verificação e era só clicar e dar ok. Acontece que era o código de segurança de instalação do WhatsApp. Depois, com a cabeça fria, procurei no site da loja e vi que muitos outros clientes passaram pela clonagem como eu.”

Como recuperar sua conta

O WhatsApp explica as medidas de segurança, passo a passo, que o usuário deve fazer, caso sua conta passe por clonagem:

  1. Reinstale o app: dessa forma, será solicitado o código de verificação com seis dígitos, que vai chegar via SMS. “Dessa forma, qualquer indivíduo que estiver usando a conta será desconectado automaticamente.”
  2. Avise os contatos: tente telefonar para as pessoas e avisar sobre a clonagem.
  3. Avise o WhatsApp: a equipe de atendimento pode ser contatada pelo e-mail support@whatsapp.com. “A mensagem pode ser enviada em português, com assunto como ‘Conta clonada/roubada’ e deve conter o número em formato internacional (+55  DDD …). Descreva o ocorrido com o máximo de detalhes possível no corpo do e-mail.”
  4. Ative a confirmação em duas etapas: é o cadastro de um e-mail de segurança e PIN de seis dígitos
Novas medidas

Esta semana, o  WhatsApp anunciou a chegada de uma camada extra de proteção a versão Web com a adoção do desbloqueio por biometria facial ou reconhecimento digital, quando habilitados no celular, antes da leitura do QR Code na tela.

Procurada, o WhatsApp informou, por meio de comunicado, que o recurso “diminui a chance de um conhecido vincular dispositivos à sua conta” e a atualização faz parte das medidas de segurança que exibem aviso sempre que um login na Web ou Desktop é realizado e a capacidade de desvincular o aparelho, reduzindo as chances de clonagem.

A novidade vai ser disponibilizada aos usuários com smartphones compatíveis nas próximas semanas, quando também deve chegar um design repaginado da tela do WhatsApp Web nos celulares.

Imagem: PeopleImages (iStock)