Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O CEO da Volkswagen, Herbert Diess, entrou para o Twitter e, em sua estreia na rede social, já “chegou causando” com Elon Musk, o excêntrico CEO da Tesla Motors. Em seu primeiro tweet, ele fez gracinhas sobre a concorrente americana, mencionando como pretendia roubar seu sucesso:

Traduzindo na íntegra porque é assim que uma piada mantém a graça: “Olá, Twitter! Estou aqui para causar impacto com o Grupo Volkswagen, especialmente em assuntos políticos. E também, é claro, para pegar algumas fatias do seu mercado, Elon Musk – afinal, nossos [carros] ID.3 e e-tron venceram nos primeiros mercados da Europa. Estou ansioso para termos discussões bem produtivas”.

Apesar do tom piadista, é bem óbvio que o CEO da Volkswagen e Musk têm uma relação amistosa, e o “ataque” não foi nada ofensivo. Na verdade, isso é uma prática bastante comum entre montadoras concorrentes: a General Motors e a Ford, por exemplo, vivem trocando farpas relacionadas aos carrões Camaro e Mustang – rivais há pelo menos 50 anos no mercado automobilístico.

publicidade
CEO da Volkswagen "tira sarro" de Elon Musk no Twitter. Na foto, um Audi Q4 E-tron, da montadora alemã

Um Audi Q4 E-tron exibido no Salão de Genebra, em 2018. A Audi é subsidiária do Grupo Volkswagen, que vem fazendo carros elétricos para competir com a Tesla (Imagem: Paceman/Shutterstock)

Inclusive, em setembro de 2020, Musk se encontrou com executivos da Volkswagen e chegou a fazer um test drive em um de seus veículos elétricos – campo onde a montadora alemã e a Tesla competem acirradamente, porém amistosamente.

Na ocasião do encontro, um executivo da Volkswagen disse à imprensa que a montadora alemã (por meio de sua subsidiária Audi, onde são feitos os carros da linha “E-tron”) pretendia fabricar entre 900 mil e 1,5 milhão de modelos elétricos por ano – esse número poderia superar em 500 mil unidades o volume de produção da Tesla.

Não que isso nos impeça de fazer alguma piada ao melhor nível “quinta série do Ensino Fundamental” para encorajar a “briga”. Deixe a sua nos comentários!

Via Business Insider