NotíciasBalões de internet Loon do Google são cancelados

Thainara Carvalho1 mês atrás4 min

Lançado em 2013, o Projeto Loon, da Alphabet Inc, empresa-mãe do Google, surgiu com a promessa de levar internet para áreas remotas e rurais através de balões de alta altitude. Eles são colocados na estratosfera para criar um rede sem fio, semelhante a tecnologia 3G. Agora, apesar dos investimentos acumulados por 9 anos, o Google decidiu fechar a torneira do balão de internet.

Inicialmente, o Projeto Loon tinha o objetivo de levar internet de forma mais econômica para as pessoas, sem a necessidade de satélites e, em termos técnicos, o experimento teve bastante sucesso, principalmente pelo grande esforço empregado em fazer com os balões fossem eficientes e inteligentes, utilizando inteligência artificial para traçar o curso e evitar que os balões de internet se chocassem com outros.

Também no Brasil

Sem dúvidas, o Projeto Loon teve grande momentos de destaque enquanto esteve em atividade. Em 2017, durante o Furacão Maria, em Porto Rico, o país perdeu boa parte da infraestrutura de telecomunicação, mas graças aos balões, diversas regiões conseguiram se comunicar a solicitar apoio e mobilização. No Brasil, o Projeto Loon também ganhou espaço e, em 2014, o governo brasileiro e o Google trabalharam em uma parceria para implementar o experimento no país e balões chegaram a ser lançados em Teresina e no Piauí.

O projeto estava preparado para conectar um bilhão de pessoas à internet, mas foi encerrado mesmo após o grande sucesso e seu viés humanitário, já que, a longo prazo, teria que se tornar um negócio sustentável. Infelizmente, os bilhões de usuários que o Loon queria conectar à internet eram os usuários que não teriam recursos para poupar nos serviços caros dos balões. Portanto, a Alphabet decidiu que não valeria a pena gastar dinheiro apenas para manter os balões flutuando.

O Projeto Loon irá desacelerar as operações e os balões nos próximos meses e os funcionários serão redistribuídos entre a Alphabet, o próprio Google e o X – instalação semi-secreta da empresa com objetivo de realizar grandes avanços tecnológicos. Agora, a única opção para levar a internet à áreas remotas é o satélite Starlink, da SpaceX, empresa de Elon Musk. No entanto, diferente do Projeto Loon, é bem provável que o Starlink não seja acessível para todos.

Via SlashGear