Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O grupo chinês Alibaba, dono de uma cadeia de serviços na internet, como e-commerce, computação na nuvem e outros, anunciou que irá encerrar as atividades da sua plataforma de streaming de música chamada Xiami Music este ano. A decisão representa um passo para trás na tentativa da multinacional em querer dominar o mercado audiovisual local.

Em sua conta oficial na rede social Weibo, a Xiami anunciou seu fechamento para o dia 5 de fevereiro, e explicou que ele acontecerá por motivos operacionais. Além disso, a empresa tentou passar o recado de que é difícil fechar as portas após 12 anos funcionando. Apesar disso, as questões econômicas podem não ser as únicas que levaram a empresa a essa ação.

publicidade

Imagem mostra as diferentes atividades do grupo Alibaba

A plataforma de streaming foi comprada pelo conglomerado chinês em 2013, e recebeu investimento de milhões de Yuans para competir no mercado de música do país. O objetivo da Alibaba era conquistar seu espaço na indústria do entretenimento. Apesar disso, a plataforma não apresentou bons resultados, e detém atualmente apenas 2% do mercado, atrás de marcas como KuGou Music, QQ Music e NetEase Cloud Music.

Além disso, vale lembrar que a Alibaba está sofrendo uma investigação do governo chinês por práticas de truste. Seu fundador, Jack Ma, inclusive, está desaparecido desde outubro de 2020, quando criticou as autoridades do país. O executivo tinha alegado que o sistema regulatório chinês era ruim para sua empresa, que perdeu milhões. Por causa dos recentes prejuízos, Jack Ma deixou de ser o homem mais rico da China (mas ainda se mantém como o quarto da lista).

Via Reuters

publicidade

Imagem do destaque: Maybefalse/iStock