Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Não tem nada mais desagradável do que precisar estar online e ver a porcentagem da bateria diminuindo pouco a pouco, até chegar à conclusão inevitável. Como resolver isso?

Quem usa o smartphone para jogar, assistir vídeos, navegar pela internet ou usa muito o GPS, com certeza vai contar com menos tempo de bateria cheia por dia do que quem usa o aparelho para fazer ligações ou apps de troca de mensagens.

publicidade

Resolver, resolver 100%, é obviamente impossível: só se o celular tivesse bateria eterna. Mas aqui vão algumas dicas que podem salvar sua vida (até – bate na madeira! – literalmente).

Para gastar menos

Um ponto que vai surpreender muitas pessoas é o clima. Fabricantes, como a Samsung, informam que baixas temperaturas podem reduzir a capacidade útil da bateria e, dias mais quentes, por outro lado, demandam maior brilho da tela e, consequentemente, acaba minando a carga mais rapidamente.

Se você pretende que a sua carga chegue até o fim do dia sem grandes sustos, pode adotar algumas medidas que vão ajudar a bateria a durar mais tempo:

  • Modo economia de bateria: esse é um recurso inteligente dos smartphones para poupar carga. Quando ativado, o modo reduz a performance do processador, além de colocar em segundo plano o que não é fundamental, como notificações de mensagens e e-mails, download de fotos e vídeos, GPS etc.
  • Brilho da tela: quanto mais intenso, menor a chance de a bateria durar o dia todo. Se a ideia é economizar carga, reduza o brilho e tire-o do modo automático, além de diminuir o tempo limite antes do bloqueio de tela.
  • Notificações: elas acabam com a duração da bateria, então reduza ou tire o que não importa no momento. Também desligue a função vibra.
  • Aplicativos: é sempre bom avaliar a quantidade e a procedência dos apps instalados ou por instalar no smartphone. Segundo a Motorola, também é importante finalizar os aplicativos que não estiver mais usando para evitar que consumam bateria quando estiverem em segundo plano. Alguns apps também rodam o tempo todo e demandam bastante memória, fazendo com que a bateria deixe de durar a mesma quantidade de horas. É o caso de alguns antivírus, por exemplo.
  • Conexão: quem está em um local com sinal ruim vai sentir que a bateria não vai durar como antes. Isso acontece porque o celular vai ficar buscando rede (se não estiver conectado no Wi-Fi). GPS, localização e bluetooth também tendem a drenar a carga.
Para durar mais, fisicamente

As baterias modernas são feitas de lítio e, por isso, não viciam como as dos celulares antigos. Não perigo deixar o aparelho conectado ao carregador a noite toda porque, atualmente, os carregadores contam com inteligência que identifica quando a carga está completa e corta a energia.

publicidade

O tempo de carga total depende do tipo de carregador e da capacidade da bateria, podendo variar de 90 minutos a 4 horas. Se o aparelho estiver desligado, a carga será completada mais rapidamente.

As empresas fabricantes de smartphones sempre recomendam o uso de carregadores originais para que possa manter a vida útil e a segurança do usuário. O uso de cabo USB não danifica a bateria, mas faz com que demore mais para a carga ser completa.

Também é recomendado que, ao carregar o celular, o aparelho não seja colocado embaixo do travesseiro ou sobre superfícies inflamáveis, como cobertores e sofá, uma vez que o aparelho pode aquecer.

Por conta de segurança, não é indicado o uso de carregadores com fios desencapados, tomadas com mau contato e adaptadores de tomadas.

Como funcionam as baterias de lítio?

As baterias mais modernas são feitas de um elemento químico chamado lítio. Para gerar energia, essas baterias contam com o movimento dos íons e dos eletrodos do lítio.

Apesar de, na teoria, ser um mecanismo que poderia funcionar eternamente, por conta do aquecimento e do envelhecimento do material, as baterias de lítio têm um prazo de validade que, segundo o site Battery University, especializado em baterias, varia de 300 a 500 ciclos de carga/descarga.

Outro ponto importante é que esse tipo de bateria não vicia em carga e não é preciso aguardar que ela descarregue totalmente para ser recarregada. Ao contrário: a partir de 20% já é válido colocar para carregar e isso ajuda até a fazer durar mais a bateria.

Foto Steve Johnson / Pexels / CC