Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Por incrível que pareça, o Periscope, app de streaming comprado em 2015 pelo Twitter, do qual pouca gente chegou a ouvir falar, ainda existe. Mas deve ser por pouco tempo: de acordo com a blogueira de tecnologia Jane Manchun Wong, que tem investigado o código do aplicativo, a empresa da Califórnia deve se desfazer do streaming satélite em breve.

O público tem passado batido pelo Periscope desde que o Twitter integrou vídeo ao seu painel principal, mas é ainda possível instalá-lo pelo Play Store e assistir a vídeos normalmente. Importante destacar que o fato de os códigos mencionarem o fim do Periscope não indica uma ação imediata da companhia, ou seja, é possível que o app de streaming continue funcionando até 2021.

O Twitter também não está fechando suas transmissões ao vivo. Seria muito difícil cortar os investimentos no que traz a conversão mais imediata no aplicativo e o que tem gerado mais engajamento. Em vez disso, a alternativa encontrada pela empresa da Califórnia é se livrar de uma marca concorrente dentro do próprio ambiente.

publicidade
Compra do Squad também deve minar streaming

Um dos motivos para o fim do Periscope pode ser a recente aquisição do Squad pelo Twitter, nesta sexta-feira (11/12). De acordo com Wong, os engenheiros responsáveis pela plataforma agora participão do desenvolvimento das áreas de áudio, vídeo e chat na rede de microblogging.

Lançado em 2015, o Periscope enfrentou concorrentes como o Houseparty na então embrionária “indústria” de lives. O app foi desenvolvido por Kayvon Beykpour e Joe Bernstein e vendido ao Twitter no mesmo ano de lançamento por cerca de US$ 100 milhões.

Via Android Headlines