NotíciasAdobe se despede do Flash Player em atualização final

Lucas Soares3 meses atrás5 min

A Adobe lançou a última atualização para o Flash Player antes que o serviço deixe de receber suporte, marcando o ínicio do seu fim definitivo. No lugar das informações sobre o patch, a empresa aproveitou o momento para fazer uma espécie de carta de despedida para um dos programas mais importantes da internet nas últimas décadas.

“Queremos agradecer a todos os nossos clientes e desenvolvedores que usaram e criaram conteúdo incrível do Flash Player nas últimas duas décadas,” disse a empresa no comunicado. “Estamos orgulhosos que o Flash tenha tido um papel crucial na evolução do conteúdo da web em animação, interatividade, áudio, e vídeo”, diz o texto. “Estamos ansiosos para ajudar a liderar a próxima era de experiências digitais”, conclui.

O serviço vai deixar de receber suporte no dia 31/12 e em 12/01 de 2021 não poderá mais ser executado. A Adobe pede que os usuários começam a desinstalar o programa para não colocarem suas máquinas em risco com um programa desatualizado.

O fim definitivo de um dos antigos pilares da web

O Flash Player foi criado em 1996, e foi um verdadeiro marco na história da web. O app permitia criar animações, gráficos e conteúdos multimídia de forma simples, e os arquivos eram vetoriais e portanto bem leves, algo fundamental na época.

Durante muito tempo, o Adobe Flash foi responsável por boa parte da criação de banners em sites e também em players de vídeos. Apesar disso, o serviço foi ficando defasado nos últimos anos e acabou sofrendo com falhas de segurança.

Dez anos atrás, em 2010, Steve Jobs criticou o programa em uma carta aberta, dizendo que o Flash Player era pesado e obsoleto, além de inviável no mundo mobile. Com o tempo, os programadores foram deixando de utilizar o programa e acabaram substituindo ele por tecnologias mais modernas, como o HTML5.

Apesar disso, o Flash Player ainda é usado em milhares de dispositivos e é executado em diversos navegadores. No Google Chrome, por exemplo, que é de longe o navegador mais popular da Web, o programa vem embutido. Mas, tudo isso vai acabar a partir do último dia desse ano, quando finalmente o serviço da Adobe chegará ao fim, três anos após o anúncio da sua desativação.

Via Engadget.