Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Enfrentando diversas dificuldades políticas para implementar sua tecnologia 5G na Europa, a Huawei pretende atender algumas exigências da Suécia para reverter o banimento no país escandinavo.

Em outubro, o uso de equipamentos da Huawei e da ZTE por operadoras de telefonia que participam do leilão 5G foi proibido na Suécia. O movimento pegou de surpresa a direção da companhia chinesa, que já contava com a parcela no leilão do país.

publicidade

Em entrevista à Reuters, Kenneth Fredriksen, vice-presidente executivo da Huawei para a Europa Centro-Leste e Região Nórdica, disse que a empresa está disposta a ceder exigências da Suécia para fazer parte do leilão da rede 5G.

“Estamos até dispostos a atender a requisitos extraordinários, como a instalação de bases de teste para nossos equipamentos na Suécia, por exemplo, se eles quiserem”, afirmou.

No momento, a Huawei conseguiu uma liminar na justiça que impede as restrições impostas pelo órgão regulador local. A medida, no entanto, é provisória e a chinesa espera conseguir reverter a situação antes disso. “Estamos agora no meio do processo judicial, mas estamos dispostos a ter discussões pragmáticas.”, completou Fredriksen.

Ativa no mercado sueco

A Huawei já possui diversos equipamentos instalados na Suécia (e em vários países da Europa) para redes 4G. Esse é o principal argumento utilizado pela fabricante chinesa, que garante ser mais barato implementar o 5G usando como base uma rede 4G já existente.

publicidade

Após a liminar, o leilão no país escandinavo foi suspenso até que haja uma definição sobre a participação da Huawei no processo. “Não posso dar um plano concreto, mas é claro que lutaremos por nossos direitos”, finalizou Fredriksen.

A Suécia é mais um país a restringir as ações da Huawei referentes as redes 5G. A companhia está sendo barrada em diversas partes do mundo após ser acusada pelo atual governo dos Estados Unidos de utilizar a tecnologia para espionar países do ocidente a serviço do governo chinês.