Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Numa entrevista para o Telegraph, Craig Federighi, vice-presidente sênior de engenharia de software da Apple, fez uma ameaça. Disse que os desenvolvedores de app precisam seguir as novas regras de coletas de dados para anúncios, ou terão seus produtos removidos da Apple Store. As regras são parte da Transparência de Rastreamento de Aplicativos, onde os apps terão que mostrar um pop-up de privacidade perguntando ao usuário se ele aceita que seus dados sejam usados para criar anúncios direcionados.

Federighi disse: “Vamos checar se as políticas estão sendo cumpridas. Qualquer forma ou mecanismo de rastreamento de usuário para anúncios, ou para fornecer informações para corretores de dados, terá que pedir permissão. Não fazer isso é uma violação da política da Apple Store… e motivo para ter um app removido”.

publicidade

As novas regras para anúncios da Apple devem entrar em vigor no meio do ano que vem para o iOS 14.

Facebook e desenvolvedores de app não ficaram nada felizes

Desenvolvedores e o Facebook reclamaram, dizendo que as novas regras podem prejudicar muito a renda de anúncios deles. Isso porque publicidade personalizada rende bem mais que anúncios genéricos, e é a especialidade deles, que vivem de empurrar anúncios ao que acham que é a pessoa indicada. Segundo uma pesquisa recente, por exemplo, 85% dos usuários disseram que não dariam permissão para que seus dados fossem usados para direcionar anúncios, mesmo em seu aplicativo favorito. O chefe de negócios do Weather.com disse que as taxas de anúncio para iPhone podem cair em até 40%.

Se as novas regras de anúncios da Apple são ruins para desenvolvedores, elas realmente podem ajudar o consumidor a proteger sua privacidade. Numa audiência recente nos EUA, por exemplo, Mark Zuckerberg suou para responder perguntas sobre uma ferramenta chamada Centra. Segundo imagens divulgadas por um dos senadores envolvidos na audiência, com a Centra o Facebook consegue rastrear os usuários pela internet mesmo quando eles não estão logados no aplicativo.

Via 9to5mac

publicidade