Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

O Google lançou uma promoção do Stadia para quem é assinante do Youtube Premium. Os assinantes desse serviço do Youtube podem resgatar gratuitamente o pacote Stadia Premiere Edition.

Esse pacote custa US$ 100 (ou 90 £ no Reino Unido) e está incluso o controle (joystick) Clearly White e um Chromecast Ultra.

publicidade

Mas vamos com calma. Em primeiro lugar, a promoção é válida somente para o Reino Unido e Estados Unidos. O Stadia está disponível, por enquanto, em 14 países, mas o Brasil não está na lista. Além disso, tem mais um detalhe: um tuíte compartilhado por um usuário no Twitter mostra que é preciso ser membro do YouTube Premium desde 6 de novembro. Assim, assinantes novos podem não ter a mesma sorte.

Os usuários desses dois países estão recebendo uma mensagem ao abrir o aplicativo do YouTube informando que podem reivindicar o brinde. Pelo menos até o momento, não se sabe se o Google vai expandir essa promoção do Youtube Premium com o Stadia para os outros países da lista.

E qual a situação do Stadia em outros países?

Para quem não sabe ainda, o Stadia é uma plataforma para jogos 100% online. Os jogos estão instalados em servidores do Google e todo o processamento é feito por esses servidores.

Portanto, com o Stadia, é possível jogar em qualquer dispositivo: um celular, notebook, TV e até mesmo no mais simples Chromebook.

publicidade

Bacana, não é? Porém, muitos países ainda não podem acessar o Stadia (incluindo o Brasil). O motivo é a grande infraestrutura necessária para a instalação desses servidores. Aqui é possível ver o mapa dos data-centers instalados da empresa no mundo.

E também é preciso contar com uma boa conexão de rede para manter o desempenho e evitar lags. Dessa forma, os gráficos dos jogos podem ter uma resolução decente, o que é o mínimo que se espera.

Portanto, considerando a infra de cada país e somando a isso a pandemia, que está atrasando qualquer implementação física, é bastante provável que Stadia ainda demore para chegar por aqui.

Via: Android Central e Android Police