Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

O sucessor do Galaxy Z Fold 2, da Samsung, já está no forno. E as notícias mais recentes são de que o Z Fold 3, como já está vem sendo chamado, pode vir com um teclado físico deslizante. As informações são do site holandês LetsGoDigital, conhecido por seus vazamentos.

Um documento publicado em julho de 2020 pelo Kipo (Escritório Sul-Coreano de Propriedade Intelectual) atesta que a Samsung registrou, dois anos atrás, uma patente de tela com oito esboços de produto. Segundo o LetsGoDigital, o projeto em questão seria um smartphone dobrável, com uma espessura surpreendemente fina quando fechado.

publicidade
Esboço do Z Fold 3, da Samsung

Esboço do “Z Fold 3”, da Samsung: quase um tablet quando totalmente desenrolado (Divulgação)

A diferença para o Z Fold 2 seria que este aparelho teria duas dobras, transformando-se quase em um tablet quando totalmente aberto. O sistema de dupla dobradura possibilitaria também que uma das telas se sustentasse, como um pequeno notebook. A renderização dos desenhos do pedido de patente em 3D mostra como funcionaria tal mecanismo.

Esboço 3D do "Z Fold 3", da Samsung

Esboço em 3D de um possível Galaxy Z Fold 3 (LetsGoDigital)

O aspecto mais curioso do novo modelo, contudo, seria o teclado físico. O teclado em formato QWERTY deslizaria diretamente de uma das telas laterais, ajudando bastante na digitação. Além disso, o teclado poderia ser usado tanto em modo aberto quanto fechado, visto que estaria na borda do Z Fold 3 como um acessório deslizante.

Modelagem 3D de teclado físico para o Z Fold 3, da Samsung

Detalhe do teclado físico para o Z Fold 3 (Reprodução/LetsGoDigital)

Mas vamos com calma

Inicialmente, é importante destacar que tudo por enquanto paira sob um plano conceitual. Afinal, a Samsung não confirmou nada, e muito menos deu informações sobre o possível nome do modelo. Em seguida, embora o Z Fold 3 apresente aspectos parecidos com os de um notebook, alguns usuários podem ter dificuldade para se acostumarem com um teclado 100% tátil em vez de teclas físicas. Em conclusão, é preciso também entender como funcionaria a câmera traseira do aparelho, uma vez que os esboços da parte de trás não estão disponíveis.

De qualquer forma, já é possível imaginar como um projeto com dobradura dupla e teclado físico teria impacto no mercado, especialmente pelo crescimento do consumo de jogos eletrônicos e filmes por celular. Para isso, ainda teremos que esperar pelo menos um ano.

publicidade

Via Gizmochina.