Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Apesar de o coronavírus ser a maior preocupação mundial atualmente, as notícias falsas também são um dos maiores perigos atualmente. Por isso, o YouTube anunciou medidas contra fake news nas eleições americanas.

Diferente do que acontece no Brasil, o período eleitoral americano já começou e a votação vai até 3 de novembro. No complexo sistema americano, o voto pode não ser simultâneo, e já está acontecendo em outros locais. Mas o último dia é o mais crucial, e é em menos de uma semana. A contagem também começa nesse dia. Depois disso, saberemos quem comandará o país a partir de 2021.

publicidade

Como o YouTube fará isso?

No fatídico dia, o YouTube anunciou que mostrará informações sobre onde e quando os eleitores poderão votar. Junto a isso, um painel de informações com a contagem dos votos também estará disponível.

Porém, deixará claro que os resultados não são finais até o fechamento das contagens. Além disso, o painel conterá um link para a contagem em tempo real, que será transmitida pelo Google.

A parceria do YouTube com os principais jornais americanos é outro detalhe importante no combate às fake news. Ao longo do dia, sua página inicial transmitirá ao vivo a cobertura das eleições feitas por esses jornais.

publicidade
Nas eleições americanas, é assim que a página inicial do YouTube se parecerá

Nas eleições americanas, é assim que a página inicial do YouTube se parecerá. Imagem: YouTube/Divulgação

Por que o YouTube está tomando essas ações?

O YouTube fechou o cerco em conteúdos que promovam violência contra indivíduos ou grupos políticos. O app e site tem sido considerado um dos pontos nevrálgicos na distribuição de fake news, por meios de canais extremistas e de teoria da conspiração.

Nesse sentido, a plataforma também anunciou que já está a remover conteúdos falsos. Por exemplo, notícias que sugerem que os votos enviados via serviço postal são fraudados.

A exibição de informações como a contagem de votos é importante, principalmente no YouTube. Afinal, caso ela já esteja na página inicial, o eleitor não corre o risco de parar em conteúdo falso.

O YouTube não é a única plataforma adotando medidas contra distribuição de fake news nas eleições americanas. Igualmente, o Twitter também anunciou medidas para combater fake news.

Via YouTube Official Blog