Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O 5G e sua implementação já estão em pauta há um tempo e muito se discute quando – e como – essa tecnologia será largamente utilizada por aqui. O leilão do espectro exclusivo da rede, feito pela Agência Nacional de Telecomunicações, foi adiado para 2021, mas as operadoras Vivo e Claro já disponibilizaram o serviço em algumas cidades.

Mas será que você precisa mesmo correr para comprar um celular 5G?

publicidade
A chegada do 5G: o que esperar?

O 5G vem com a promessa de maior velocidade (potencialmente superior às conexões de fibra óptica típicas hoje no Brasil) e conectividade.

Em um futuro próximo, em que muito mais dispositivos estarão conectados a equipamentos por meio da  IoT (Internet das Coisas), e o fluxo se informações se dará de forma mais rápida e intensa.

No entanto, inicialmente, o 5G compartilhará as faixas de transmissão do 3G e do 4G com uma tecnologia conhecida como compartilhamento dinâmico de espectro, o que impossibilitará o 5G de funcionar plenamente e com toda a velocidade.

publicidade
Maior rapidez para streaming e download

Mesmo assim, algumas operadoras já garantem conexões mais rápidas mesmo nessa versão mais rudimentar da tecnologia. Além disso, o 5G será fundamental para a transmissão de videos em 4K (para o que você precisa de um celular ou TV 4K), a melhoria dos streamings, downloads e uploads mais rápidos.

Essas coisas superam 1Gb/s,  jogos mais responsivos e maior interatividade. algo que o 4G não é capaz de fazer.

Com isso, o 5G atenderá a demanda de um público que quer saber se precisa do 5G e que consome cada vez mais conteúdo pelo celular,

Os problemas do 5G

Um dos problemas do 5G é que ele não está disponível em larga escala. No Brasil, a tecnologia funciona apenas em algumas capitais, como Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Brasília e Salvador. E só funciona em determinados locais das cidades, em áreas mais centrais. Por causa da necessidade de uma infraestrutura enorme para funcionar, como feixes e torres, o alcance dessa tecnologia ainda será curto.

Outro ponto negativo é o fato de ele não ser compatível com a maioria dos celulares disponíveis no mercado, portanto, você terá que comprar outro se quiser desfrutar. Quando chegar a hora, todo mundo vai notar se precisa do 5G. E, eventualmente, a maioria dos aparelhos novos terá 5G, tornando esta questão irrelevante.

Alguns críticos ainda pontuam que a velocidade – que é a grande promessa do 5G – não é tão maior assim em relação ao 4G. Em um teste feito com a empresa de telecomunicações T-Mobile, nos Estados Unidos, usuários relataram que a diferença de velocidade não foi tão grande.

Afinal, investir ou não no 5G?

Por essas razões, investir em uma tecnologia que ainda não está bem implementada e ainda é cara, pode não ser uma boa ideia inicialmente. Isto é: não compre um celular só porque tem 5G. A tecnologia, cuja mera definição do plano de implementação nem vai sair este ano no Brasil, deve só estar plenamente estabelecida já ao fim da vida útil de um celular comprado hoje (isto é, novembro de 2020). Você tem pelo menos um bom ano e meio pela frente.

Porém, se você não precisa mesmo do 5G, mas se está com dinheiro sobrando, por que não? Você pode levar um tempo até aproveitar realmente, mas, nas chances que tiver, a sentir um gostinho do futuro.