Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A Claro anunciou hoje no Brasil a chegada da tecnologia 5G DSS (Dynamic Spectrum Sharing, ou compartilhamento dinâmico de espectro) em sua rede.

Por enquanto, ela só poderá ser acessada pelo novo Motorola Edge. O smartphone da Motorola também foi lançado hoje por aqui ao lado do Edge+, que tem 5G, mas não funciona com o DSS.

publicidade

O sistema será um cartão de visitas do que o 5G poderá oferecer no futuro, quando o 5G finalmente estiver entre nós. A Claro promete velocidades até 12 vezes mais rápidas que a conexão 4G, mas sem entrar em detalhes de quais seriam esses números.

Com a nova tecnologia, a Claro poderá oferecer velocidades mais rápidas usando as licenças de espectro que já estão disponíveis. Assim, não existe a necessidade da instalação de uma nova infra-estrutura, só uma adaptação. De qualquer forma, o 5G DSS ainda deve ficar longe de alcançar a velocidade de uma rede 5G.

A tecnologia usada pela Claro em suas redes 5G DSS é a Ericsson Spectrum Sharing, que permite que o 5G opere em bandas médias e baixas. No fim do ano passado, a Ericsson e a Qualcomm anunciaram que tinham conseguido fazer uma chamada de dados usando compartilhamento de espectro 5G e 4G LTE em uma rede de banda baixa.

O Brasil ainda não se decidiu o que vai fazer com relação a tecnologia 5G no futuro, mas deve adotar a tecnologia Sub-6 GHz. A tecnologia mmWave, que é muito mais rápida, tem alcance menor.

publicidade

Como o leilão do espectro 5G no Brasil pode ser adiado para 2021, assim ainda estamos bem longe de ter 5G de verdade por aqui, e segundo previsões, só deve chegar em 2022.

Via Olhar Digital.