Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Dimension 1000+

Antes mesmo do processador Dimensity 1000 ser lançado em um smartphone, a MediaTek apresentou o Dimensity 1000+, que tem várias melhorias em relação ao primeiro. O objetivo foi atender melhor os futuros smartphones gamer que serão equipados com ele.

publicidade

A primeira novidade é que o novo processador tem suporte para telas com taxa de atualização de 144Hz com resolução Full HD+ com proporção de até 21: 9. Só para lembrar, o modelo anterior só funcionava com telas de até 120Hz (na mesma resolução). O Dimensity 1000+ também terá suporte a telas de 90Hz na resolução QHD+.

Ele também conta com a função de agregador de operadoras, suporte a dois chips SIM 5G, e a tecnologia 5G UltraSave, que promete poupar bateria ao usar o 5G. A outra novidade é a tecnologia Mira Engine, que faz a conversão de vídeos de vídeos SDR para HDR10+ entre outras melhorias de imagens.

Primeiro smartphone será da iQOO

Smartphone ainda não divulgado da iQOO será o primeiro a contar com o Dimension 1000+ da MediaTek

O primeiro smartphone a contar com o processador Dimensity 1000+ será da iQOO, mas ainda não sabemos nenhum detalhe sobre ele, a não ser que ele certamente vai aproveitar os recursos do novo processador, e assim, deve ter tela de 144Hz e conectividade 5G.

publicidade
5G UltraSave e melhorias na conectividade 5G

Vamos começar pelas melhorias na conectividade 5G. O chipset pode se conectar a dois links de 5G sub-6GHz com downloads de até 4.7Gbps usando o 5G Carrier Aggregation.

O 5G UltraSave funciona de duas formas. No primeiro, o modem ajusta automaticamente a banda de acordo com a necessidade de cada aplicativo. Quando o pedido de dados é baixo, ele ajusta a conectividade para um modo que usa menos a rede, reduzindo o consumo de energia. Quando o pedido é maior, ele troca para o modo completo.

O outro modo mantém o modem do smartphone conectado mesmo quando não existe nenhuma atividade ou pedido de dados sendo feito. Ele também pode alternar entre redes 4G e 5G ou usá-las ao mesmo tempo.

MiraVision faz conversão de vídeo SDR para HDR10+

A tecnologia MiraVision tem vários recursos para imagens. O AI-PQ ajusta automaticamente o contraste, cor, nitidez. Ele também ajusta o nível de cor em vídeos 4K.

A MiraVision pode converter vídeos HDR10 para HDR10+ em tempo real. Também é possível fazer a conversão de vídeos SDR para HDR, melhorando seu contraste.

O SmartScreen identifica a iluminação do ambiente e o que está sendo exibido na tela para oferecer uma boa experiência e poupar a bateria. O processador também reduz o brilho da tela em ambientes sem luz ou com baixa iluminação para tornar o uso do smartphone mais confortável para o usuário.

Em ambientes iluminados, a MiraVision também tem um recurso para identificar a luminosidade do ambiente e tentar usar a mesma luminosidade para melhorar o conforto.

Clique abaixo para ver um vídeo de demonstração da MiraVision em ação.

HyperEngine 2.0, a alma do processador

A HyperEngine 2.0 otimiza tudo que está acontecendo no processador para oferecer o melhor desempenho com o mínimo de consumo da bateria.

Ela controla e otimiza o smartphone, controlando o processador, a memória, a GPU e todas as conectividades. Assim, o processador consegue atingir o melhor desempenho possível no que está sendo rodado.

Com a nova HyperEngine, a conexão com outros aparelhos e periféricos de games também é mais estável e com menor latência, com uma função específica para transmitir em Bluetooth e Wi-Fi ao mesmo tempo para evitar “congestionamentos”.

A Rapid Response Engine permite uma conexão direta com a tela com taxa de amostragem de toque mínima de 240Hz. A Networking Engine também pode se conectar a duas redes Wi-Fi para diminuir eventuais latências. Ela também mantém a conexão de dados quando uma chamada é recebida.

Conclusão

Recentemente, a MediaTek foi acusada de burlar benchmarks, e apesar de ter se defendido com convicção, é então é bem compreensível que ela esteja querendo aparecer na mídia por outros (e melhores) motivos.

O Dimensity 1000+, no entanto, é mais do que um simples truque de marketing, que deixa o esperado Dimensity 1000 em segundo plano. Apesar disto, e dependendo da diferença de preço entre os dois, ele também terá o seu papel a desempenhar no mercado.

Assim como o Dimensity 1000, o 1000+ é um processador feito no processo de 7 nm e tem quatro núcleos Cortex-A77 com clock de 2.6GHz e quatro núcleos A55 com clock de 2.0GHz. Sua GPU também é a mesma, uma Mali–G77 MP9.

Da mesma forma, ele tem suporte a memória LPDDR4X em quatro canais. Suas melhorias e novas funções, no entanto, o colocam em outra categoria. Vamos aguardar o smartphone da iQOO para ver tudo que o Dimensity 1000+ é capaz de entregar na prática.

Saiba mais sobre o processador Dimensity 1000+ no site da MediaTek.