Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Muitas vezes — entre comprar um produto já importado, mais caro, e importar diretamente, mais barato — o consumidor fica tentado a fazer compras em marketplaces internacionais. Algo que muitas vezes desmotiva é a demora da entrega — bem mais complexa — e os eventuais impostos e tarifas. Mas ao menos quanto ao tempo até o pacote chegar, o AliExpress está prometendo melhorias, que fariam pacotes chegar ao Brasil em até 7 dias.

Segundo a empresa de comércio da China, isto será possível graças aos acordos de voos fretados que o e-commerce possui com companhias aéreas. Já são cinco viagens do tipo por semana — com a empresa negociando uma sexta. Graças a isso, e possivelmente pressionada pelo crescimento de concorrentes neste segmento (como Shopee e mais recentemente a Amazon), o AliExpress está se comprometendo com a chegada de encomendas em território nacional em até 7 dias.

publicidade
Correios como parte vital da cadeia logística

É importante ressaltar que este compromisso da loja virtual se limita a trazer os produtos do AliExpress em até 7 dias para o país — não diretamente para a casa do usuário. Como a própria empresa explica, a última etapa logística envolve majoritariamente os Correios, que possuem prazo variado para a conclusão do trânsito, a depender da região. Nos próximos meses, a empresa pretende fazer entregas 7 + 5 nas principais regiões metropolitanas, ou seja, prometer que as compras chegam até o consumidor em no máximo 12 dias. Isso não está valendo por enquanto.

Vale destacar que usuários que compram em diversos marketplaces na plataforma podem esperar uma entrega unificada: a empresa do grupo Alibaba utiliza tecnologia de Big Data para compilar pequenas aquisições em lojas distintas para entregar tudo de uma vez ao comprador. As novas facilidades do AliExpress, porém, não eximem o cliente de arcar com eventuais impostos e taxas de importação.

Imagem: ViewApart/iStock

publicidade