Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Em seu novo relatório de comportamento inautêntico coordenado (Coordinated Inauthentic Behavior ou CIB), o Facebook deu mais informações sobre as contas deletadas pela companhia em maio. O objetivo do CIB é remover de sua plataforma campanhas enganosas vindas do mundo todo.

Como o Facebook explicou em um post em seu blog, comportamento inautêntico coordenado inclui grupos de contas e páginas que tentam enganar pessoas sobre quem esses usuários realmente são e o que estão fazendo através de contas falsas. Quando o FB encontra casos de CIB, a companhia deleta tanto as contas falsas como contas autênticas envolvidas nessas atividades. Casos de CIB conduzidos em nome de entidades governamentais (ou por um agente estrangeiro) são consideradas Interferência Estrangeira ou Governamental (IEG). Em casos de IEG, o Facebook deleta todas as propriedades na sua plataforma ligadas à campanha e também as contas das pessoas e organizações por trás dessa atividade.

publicidade

Em maio, o foco dos moderadores do Facebook foi na remoção de duas redes de comportamento inautêntico vindas da Rússia, Sudão e Paquistão.

Segundo o relatório CIB, o Facebook deletou 83 contas do FB, 30 páginas, 6 grupos e 49 contas do Instagram que eram operadas por cidadãos do Sudão em nome de indivíduos na Rússia. Essa rede tinha como principal alvo o Sudão, e o Facebook descobriu as atividades dela através de informações vindas de um pesquisador independente.

Quanto à rede localizada no Paquistão, o Facebook deletou 40 contas do FB, 25 páginas, 6 grupos e 28 contas no Instagram que tinham como alvo principal o público paquistanês. Apesar do alvo principal ser o Paquistão, essas contas também visavam público falante de inglês, árabe e pachto, a língua do Afeganistão. O esse CIB foi ligado a indivíduos trabalhando com uma empresa de relações-públicas paquistanesa chamada AlphaPro.

Leia o relatório de comportamento inautêntico coordenado completo do Facebook aqui.

publicidade

Imagem: Pixabay / Pexels