Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O TikTok removeu nesta quarta-feira (12/05) mais de 500 mil contas na Itália após cumprir uma ordem dada pela GDPD, agência que regulamenta a proteção de dados no país, no início do ano. A determinação do órgão exigia a verificação de idade dos usuários e o bloqueio do acesso a qualquer menor de 13 anos.

De acordo com o GDPD (Fiador para a Proteção de Dados Pessoais, na sigla em italiano), mais de 12,5 milhões de usuários foram solicitados, entre 9 de fevereiro a 21 de abril, a confirmar sua idade. Deste total, 500 mil usuários foram removidos porque “provavelmente tinham menos de 16 anos”. Cerca de 400 mil declararam ter menos de 13 anos e 140 mil foram identificados na faixa etária através de “uma mescla de ferramentas de moderação e denúncia” implementada pelo aplicativo.

publicidade

Após remover as contas, o TikTok se comprometeu com o governo da Itália a “tomar uma série de medidas adicionais” para garantir que a plataforma aceite somente usuários com 13 anos ou mais. A principal delas é o banimento de qualquer pessoa que for identificada com menos de 13 anos em até 48 horas. Isso inclui o desenvolvimento de ferramentas de inteligência artifical para verificar quando as crianças estão usando o serviço.

“Já tomamos medidas líderes no setor para promover a segurança dos jovens no TikTok, como padronizar as contas para usuários menores de 16 anos como privadas e permitir que os pais vinculem suas contas com as contas dos seus filhos adolescentes por meio do Family Pairing”, disse o TikTok, em comunicado enviado ao site TechCrunch. “Não há linha de chegada quando se trata de segurança, e continuamos a avaliar e melhorar nossas políticas, processos e sistemas, e consultar especialistas externos.”

Morte de menina de 10 anos chocou o país

A ação da GDPD em janeiro ocorreu após a morte de uma menina de 10 anos ser relacionada ao “Blackout Challenge”, um desafio na rede social. O caso ocorreu em Palermo, sul da Itália, e chocou o país, especialmente pela dinâmica do desafio – nos vídeos que circulam na plataforma, o usuário marcado prende a respiração até desmaiar.

Em razão da tragédia, o TikTok pretende lançar campanhas publicitárias, tanto no app quanto na mídia italiana, para aumentar a conscientização sobre o uso seguro da plataforma. Recentemente, a plataforma também se uniu à Technology Coalition, uma organização que atua para proteger crianças de abuso e exploração sexual na internet.

publicidade

Via TechCrunch

Imagem: Solen Feyissa/Unsplash/CC