Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Diante de um cenário de distanciamento social, em virtude dos cuidados com a pandemia do coronavírus, um projeto busca viabilizar por meio de app o acesso a conteúdos virtuais de diversas bibliotecas pelo país. A iniciativa é uma parceria entre a Tocalivros, uma plataforma brasileira de livros digitais, e a Recode, uma organização não governamental que promove o empoderamento digital da população.

Em sua primeira fase, o projeto está apresentando uma ferramenta personalizável para 141 bibliotecas públicas brasileiras. São instituições espalhadas por todas as regiões do país, norte, nordeste, centro-oeste, sudeste e sul, oferecendo um conteúdo composto por 2 mil audiolivros e 5 mil e-books. Os materiais trazem variados temas, com conteúdo que vai do educacional ao entretenimento. Nesta fase, o projeto contemplou instituições que já participaram do Recode Bibliotecas entre 2015 e 2019 e as que estão em formação.

publicidade
telas do site de uma biblioteca e do app Tocalivrosapp

Cada biblioteca participante pode configurar seu respectivo acervo no app e customizar o ambiente com banners. A iniciativa permite a criação de playlists para divulgação em diversas redes, o que é interessante para clubes de leitura, por exemplo. A Recode informa que também estão sendo realizadas formações online com as instituições, para que os profissionais possam estar capacitados na utilização da ferramenta e, assim, oferecer um suporte ainda mais preciso aos usuários.

Acesso gratuito

O acesso do sócio da biblioteca ao conteúdo digital é feito pelo app, disponível tanto para o Android, como para o iOS. A pessoa pode entrar em contato com uma das bibliotecas participantes, ou confirmar se a sua biblioteca faz parte de uma das envolvidas na parceria, clicando aqui.

telas do app Tocalivros

Na página de cada biblioteca, há um formulário para cadastro da pessoa, que será verificado pela instituição e usado pelo usuário para login no app, após confirmação do regulamento, que é enviado por email. Cadastrada, a pessoa tem acesso gratuito a todo o material nesta primeira fase, que também oferece opção de ouvir e ler offline, sem limites quanto a acessos ou associados.

Hanna Gledyz, bibliotecária e Analista de Projetos na ONG Recode, afirma que grande parte das bibliotecas realizam “um trabalho de resistência frente a tantas dificuldades de acesso, modernização e garantia de seus serviços, principalmente neste período da pandemia”. Uma segunda fase de inscrições poderá ser aberta ainda em 2021, com todas as parceiras podendo se inscrever em um novo formato a ser definido. Por ora, as que tiverem interesse podem entrar em contato pelo email da Tocalivros. O projeto também conta com o apoio da FAPESP/FINEP.

publicidade

Imagem: Pexels/Pixabay/CC