Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A Stripe, desenvolvedora de APIs de segurança para sites e apps, se tornou a startup de tecnologia mais valorizada da história após receber, neste domingo, US$ 600 milhões em nova rodada de captação de capital. A empresa, que desenvolve estruturas para pagamentos virtuais, agora alcançou o valor de US$ 95 bilhões – o que a coloca na frente de gigantes como a SpaceX e Uber (US$ 72 bilhões cada) e as ofertas públicas iniciais do Facebook (80 bilhões de dólares).

Vale citar que a rodada de investimentos da Stripe contou com apoio financeiro de empresas de capital de investimento, como a Sequoia Capital e a Fidelity. A Agência de Administração do Tesouro Nacional da Irlanda (NTMA) também participou do levantamento. É importante distinguir que empresa mais valorizada não é a mesma coisa que “valor total da empresa”. Enquanto o primeiro é baseado nos números da empresa (valor de mercado, menos suas dívidas), o segundo inclui na conta o valor das propriedades adquiridas e da marca.

publicidade
Sistema da Stripe está presente em empresas como Amazon e Zoom

A Stripe surgiu criando um ecossistema de pagamentos virtuais para empresas e aplicativos, eventualmente adotado por empresas como Amazon e Zoom. Com a Covid-19 e o aumento nas compras online, a empresa se adaptou para atender e-commerces de todas as estruturas. Agora, com a Stripe tomando o mercado nos Estados Unidos, a nova startup mais valorizada da história pretende expandir suas atividades para a Europa.

De acordo com a diretora financeira da Stripe, Dhivya Suryadevara, a captação foi mais por “questão de oportunidade” do que por necessidade, mas a valorização da startup foi bem-vinda. A empresa investirá os fundos adquiridos em crescimento e expansão de suas atividades – especialmente na Europa. Os planos da startup envolvem contratar cerca de 1000 novos funcionários para uma nova sede em Dublin, capital da Irlanda.

Via Business Insider

Imagem: Reprodução (Stripe/Wikimedia Commons)

publicidade