Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Ser podre de rico é: não só achar o preço do iPhone razoável, mas gastar para mostrar o quanto mais pode pagar. Caviar, como o nome sugere, é a empresa russa dedicada a modificar aparelhos que não são considerados decadentes o suficiente na origem. E a mais nova linha de produtos da Caviar envolve o iPhone 12 Pro e o Galaxy S21 Ultra acoplados a barras de ouro como simplesmente enfiados dentro de uma barra de um quilo.

Não é a primeira vez que a empresa brinca com esses aparelhos: o iPhone 12 Pro já recebeu versões que “homenagearam” Steve Jobs, o Apple 1 original, e mais recentemente guerreiros históricos. Agora, eles tiveram a genial ideia de vender barras de ouro que acompanham de “brinde” um dos celulares mais modernos da Apple ou Samsung, a preços estratosféricos que se iniciam em US$ 159 mil (R$ 891 mil em conversão direta hoje, 15/03) pelo iPhone 12 Pro.

publicidade

Galaxy S21 Ultra em barra de ouro da Caviar

Se o seu interesse maior for pelo Galaxy S21 Ultra terá que desembolsar US$ 10 mil a mais, pagando US$ 169 mil (R$ 947 mil). Ambos os dispositivos vão fundidos em uma barra de ouro de um quilo com pureza altíssima (24 carat). Fato é que sem o smartphone essas barras custariam apenas um terço do valor. E o pior de tudo talvez nem seja isso: como os smartphones vão totalmente imersos na barra de ouro, se torna impossível utilizar qualquer recurso da sua traseira.

Sendo assim — é isso mesmo — nem pense em utilizar as câmeras traseiras, dos maiores recursos dos iPhone 12 Pro e S21 Ultra, mas não na edição em ouro da Caviar. Pelo menos é possível recarregá-los através da conexão que ficou descoberta, mas não de forma sem fio. A boa notícia é que apenas 14 desses produtos excêntricos serão produzidos: sete da Apple e sete da Samsung. Talvez nunca tenha sido tão fácil decretar que uma compra não vale a pena, mas vale a máxima popular: se existe, é porque tem alguém comprando.

Via GSMArena

publicidade