Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O empresário chinês Eric Yuan, CEO da plataforma de videoconferências Zoom, transferiu 40% da suas ações ligadas à empresa. Atualmente, essa quantia está cotada em US$ 6 bilhões, o que significa aproximados R$ 35 bilhões, e a transferência foi realizada em duas parcelas. Porém, o beneficiário da transferência não foi identificado nos documentos dessa movimentação.

Segundo um representante da plataforma, Yuan transferiu as ações que tinha no Zoom para um investimento em bens da família do empresário. Complementou afirmando que “as distribuições das ações foram feitas dentro dos termos de confiança de Yuan e sua esposa”. Entretanto, a defesa do representante não ajuda a tornar a situação mais clara nem aponta reais beneficiados.

publicidade
Efeitos no mercado de ações

Com o avanço (e atual prolongamento) da pandemia do coronavírus, o Zoom viu suas ações decolarem como nunca antes. A plataforma de videoconferência, que surgiu em 2012 concorrendo com Skype e outros aplicativos, foi adotada por diversas empresas para reuniões, serviu de espaço para aulas e até foi lugar de baladas online durante o isolamento social. Com isso, passou por um crescimento de 400% em seus valores só no último ano. Hoje, as ações da empresa, ao todo, valem US$ 100 bilhões, sendo a fatia que pertence a Yuan valem US$ 13,7 bilhões.

Em reportagem para a BBC, o analista de mercado Edward Moya afirmou que a transferência das ações pode ser vista com maus olhos, já que mercado pode ficar apreensivo se não souber quem se beneficiou disso. “Yuan tem só 51 anos, é casado e tem três filhos, então este ato pode ser visto como precipitado” concluiu.

Os efeitos da movimentação realizada por Yuan ainda não foram medidos, já que ainda não há notícias de como os acionistas reagiram ao fato. O Zoom, inclusive, planeja ter um crescimento de 40% neste ano. Porém, a análise da empresa foi feita antes do ocorrido.

Via Yahoo Finance

publicidade