AplicativosNotíciasReduct.Video: startup que usa IA para transcrever vídeos recebe investimento de US$ 4 mi

Lucas Berredo3 semanas atrás5 min

A startup americana Reduct.Video anunciou nesta quinta-feira (11/02) a captação de US$ 4 milhões (R$ 21,5 milhões em conversão direta) para investimentos em sua interface para transcrever vídeos. Os investimentos vêm dos fundos Greylock e South Park Commons, com a participação de diversos acionistas, entre eles Elad Gil, ex-executivo do Twitter.

Parte central da estratégia para os recursos é o aperfeiçoamento da tecnologia de inteligência artificial da Reduct. De acordo com o co-fundador e CEO da startup, Prabhas Pokharel (à direita na foto em destaque, ao lado do diretor técnico e também co-fundador Robert Ochshorn), a edição de vídeos ainda é “subutilizada” em um contexto corporativo devido à quantidade de material gerado pelas empresas.

Diante do cenário, a interface da startup, diz o executivo, ajuda a simplificar a seleção do conteúdo ao transcrever vídeos com rapidez e permitir ao editor a vinculação das imagens a palavras-chave. Isto é, o usuário não precisa mais pesquisar horas de filmagens; basta verificar em que trecho um determinado tópico é mencionado e, na sequência, indexá-lo devidamente. “A mágica começa aí: uma vez feita a transcrição, cada palavra é conectada ao momento correspondente do vídeo”, disse Pokharel, em entrevista ao Tech Crunch.

Na opinião de Sarah Guo, sócia principal do fundo de investimentos Greylock, transcrever vídeos se tornou um processo mais “democrático” graças à interface da startup. “Eles permitiram às companhias desvelarem novas e poderosas narrativas sem ferramentas complicadas”, resumiu.

Screenshot do Reduct.Video
Captura de tela do app de transcrição de vídeos (Reduct.Video/Divulgação)
Mais possibilidades de corte

Outra mudança projetada por Pokharel é o perfil dos vídeos corporativos, que podem se tornar menos maçantes com um maior leque de opções para edição. Para o executivo, não é uma questão de automatizar o processo, mas torná-lo mais efetivo.

Ou seja, enquanto as equipes de pesquisa do usuário podem organizar centenas de filmagens com precisão, o marketing, por exemplo, pode transformar depoimentos de clientes e webnários em vídeos curtos e compartilháveis. “Usuários no Reduct priorizam a autenticidade em vez de polimento, onde o conteúdo do vídeo vale muito mais”, explica.

Você pode experimentar a versão trial do Reduct por 14 dias aqui. Entre os clientes da empresa, estão Intuit, Spotify, Autodesk, Facebook e Superhuman, entre outros.

Via TechCrunch