Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Em meio às ameaças de abandonar seus serviços de busca na Austrália, o Google acabou por alimentar o interesse das empresas concorrentes. Além da Microsoft colocar para aquecer o Bing, o Ecosia e o DuckDuckGo também se apresentaram para entrar em campo.

A proposta de lei australiana que obriga empresas de mídia a pagarem por notícias causou inclusive reações do governo dos Estados Unidos. Além do abalo nas relações entre os países, registrado em documento timbrado pelo gabinete do ex-presidente Donald Trump, o Google tem se mostrado decidido a ir em frente com suas ameaças.

publicidade

Diante disso, a Microsoft entrou em contato com o governo australiano, oferecendo toda a atenção do seu buscador Bing. Brad Smith, presidente da empresa, disse que a transnacional fundada por Bill Gates e Paul Allen está comprometida em apoiar a segurança nacional e o sucesso econômico da Austrália.

Menores também querem substituir o gigante

Somados, os mecanismos de busca Ecosia e DuckDuckGo não alcançam 1% da participação desse mercado na Austrália, segundo o StatCounter. Ainda assim, o CEO da plataforma que planta árvores conforme são feitas as pesquisas, Christian Kroll, afirma que o governo do país não precisa se preocupar.

Segundo Kroll, caso o Google desative seu robusto mecanismo na Austrália, os servidores do Ecosia teriam capacidade de lidar com o volume de pesquisas, mesmo que elas fossem feitas por todos os cidadãos australianos. “Podemos precisar comprar um pouco mais da Rackspace, mas todos os problemas operacionais podem ser facilmente resolvidos em duas semanas”, disse.

No mesmo cenário, um porta-voz do mecanismo de buscas DuckDuckGo apontou para a crescente demanda por privacidade online no mundo. Foi uma alusão direta às coletas de dados realizadas pelo Google, mas que podemos muito bem relacionar com as práticas do Facebook.

publicidade

Com o potencial de privacidade gratuita como uma de suas principais características, o buscador com sede na Patagônia também passou a se colocar como opção ao Google na Austrália. O DuckDuckGo possui bloqueador de rastreadores e navegador móvel, mantendo as pesquisas online privadas.

Via Business Insider

Imagem: 400tmax / iStock