Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Buscando diminuir o nível de estresse das pessoas, o app Alphabeats promete ajudar em um dos exercícios mais importantes que existem para relaxar: ouvir músicas. Sem diminuir a qualidade musical, o app ajusta o tom do que está sendo tocado. Assim, ele busca tornar a experiência dos ouvintes mais relaxante.

O aplicativo é desenvolvido para funcionar com qualquer estilo de música. Ou seja, o usuário pode usar o Alphabeats para ouvir suas bandas e cantores preferidos. Ainda que o som fique praticamente inalterado para o ouvinte, o cérebro percebe a diferença e responde, fazendo com que a pessoa fique mais relaxada, pelo menos é o que garante a empresa.

publicidade

De acordo com Han Dirkx, CEO da empresa holandesa responsável pelo desenvolvimento do app, usar o Alphabeats não difere de fazer atividades relaxantes como ioga ou meditação.

tela de celular com o aplicativo Alphabeats

Como funciona

O aplicativo altera os tons graves e agudos do som que está sendo tocado no aparelho celular para proporcionar uma experiência mais relaxante. O Alphabeats diminui a frequência da música e assim diminui o nível de estresse do usuário.

No início, os desenvolvedores buscaram configurar o Alphabeats para responder às atividades das ondas alfa e beta, existentes no cérebro. Para coletar esses sinais, seria praticamente inevitável o uso de sensores de eletroencefalograma. Os dispositivos precisariam estar inseridos em fones de ouvido, a princípio, que talvez tivessem que ser desenvolvidos com o aplicativo.

publicidade

Entretanto, os responsáveis resolveram aumentar o foco no potencial do algoritmo do app. Assim, a frequência respiratória e a frequência cardíaca entraram em ação. O resultado foi que um celular e um fone de ouvido comuns possibilitam uma experiência relaxante.

Frequência respiratória e frequência cardíaca

Deitado, o usuário só precisa colocar o telefone no peito para medir a frequência respiratória. É a partir dela que o Alphabeats vai deixar as músicas mais relaxantes, regulando os tons graves e agudos das músicas que estão sendo tocadas. A versão Beta do aplicativo está funcionando sob essa entrada de sinais.

Para que o app possa funcionar conforme sinais coletados de variabilidade de frequência cardíaca, wearables como o Apple Watch seriam ideais, já que possuem sensores com essa função. Entretanto, o Alphabeats precisaria ter um acesso muito grande à documentação desses hardwares. Isso exige negociações muito complexas com as empresas.

Spotify e Deezer e lançamento comercial

telas de dois celulares, um com spotify e outro com medição de frequência respiratória

Por falar em dificuldades com documentação, hoje mesmo há um nível difícil de acesso aos SDKs dos serviços de streaming com os quais está sendo testada a versão Beta do Alphabeats. Para ajustar os tons das músicas que são reproduzidas pelo Spotify ou pelo Deezer, o app geralmente fica bloqueado.

Mesmo com esses detalhes, o Alphabeats já possui uma versão Beta que pretende estar pronta no segundo trimestre de 2021 e está explorando parcerias com empresas focadas no bem-estar. A princípio, estará disponível para iOS e, em seguida, para Android. Um lançamento comercial definitivo está sendo almejado para ocorrer em 2022 ou ainda este ano.

Via Digital Trends

Imagem do destaque: Delmaine Donson (iStock)