Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Uma coalizão de procuradorias-gerais de 48 estados americanos recentemente abriu um processo antitruste contra o Facebook, no que a companhia de Mark Zuckerberg chamou de “revisionismo histórico”. Agora, outro nome da Big Tech virou alvo da justiça dos EUA. O procurador-geral do Texas, Ken Paxton, liderando outras procuradorias estaduais, abriu uma ação contra o Google por práticas anticompetitivas envolvendo anúncios. O Texas também está à frente do processo contra o Facebook, mas focando na aquisição do WhatsApp e Instagram.

A ação contra o Google foi anunciada num vídeo postado na conta do Twitter da procuradoria-geral texana.

publicidade

publicidade

Texas lidera mais uma vez! Hoje abrimos um processo contra o #Google por conduta anticompetitiva.
Esse Golias da internet usou seu poder para manipular o mercado, destruir a competição, e prejudicar VOCÊ, o consumidor.

Acusações

No vídeo, Paxton acusa o Google de monopólio e de “se envolver em conluio de mercado para fraudar leilões de anúncios” e “se coroar o chefe dos anúncios online”. Os outros estados envolvidos não foram nomeados ainda, mas a CNBC afirma que todos são de liderança republicana.

Além das procuradorias estaduais, o Departamento de Justiça dos EUA também está processando o Google, mas por más práticas de negócio no ramo de buscas.

O procurador-geral do Texas disse ainda que o Google “lucra ilegalmente tirando dinheiro” de anúncios dos sites em que o público confia. O procurador-geral acrescentou que gostando ou não, é hora da Big Tech aprender “que ninguém mexe com o Texas”.

Um porta-voz do Google disse ao Business Insider que as acusações de Paxton sobre a tecnologia de anúncios da companhia “não têm mérito”, e que o procurador-geral texano está levando a ação em frente “apesar de todos os fatos”. “As taxas de tecnologia de anúncios do Google são menores do que a média da indústria. Isso é um marco de uma indústria altamente competitiva.”

Imagem: Janet Reddick/Pixabay

Via Apple Insider