Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

No final de 2018, um bug no Twitter tornou públicos tuítes de usuários que eram para ser privados. Agora, a Data Protection Commission (DPC) da Irlanda, que comanda a General Data Protection Regulation da União Europeia, multou o Twitter em 450 mil euros (quase R$3 milhões). Segundo a Reuters, o motivo foi não notificar a brecha antes, além de também não documentá-la da maneira correta. Essa é a primeira punição de uma grande empresa de tecnologia dos EUA através de um novo mecanismo de disputas do bloco europeu.

Como as sedes de companhias como Facebook, Twitter, Apple e Google na União Europeia ficam na Irlanda, a DPC irlandesa é a responsável por regular a Big Tech no bloco. Mas outros países da UE queriam que a rede social pagasse bem mais. A Áustria queria que a multa fosse de 25 milhões de euros, enquanto a Alemanha visava uma punição de 7,3 até 22 milhões de euros para o Twitter. Mas a DPC da Irlanda, no fim das contas, tinha a autoridade para dar o veredito sem ter que consultar reguladores de outros países da UE.

publicidade
Resposta do Twitter

Num comunicado, o Twitter disse que a demora para informar o bug se deu por falta de pessoal entre o Natal de 2018 e o Ano Novo, e que a questão já foi resolvida internamente para que isso não volte a acontecer. “Nos responsabilizamos totalmente por esse erro e continuamos comprometidos em proteger a privacidade e os dados dos nossos clientes”, diz a declaração da empresa. O Twitter também está respondendo pelos menos dois outros inquéritos pelo órgão regulador irlandês.

Se referindo ao valor da multa para o Twitter estabelecido pela Irlanda, o chefe de privacidade de dados da Pillsbury Law, Rafi Azim-Khan, declarou: “apesar das críticas de que não é ‘suficiente’, esse é só o primeiro aviso que a UE manda para um dos maiores nomes da Big Tech”.