Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A Nielsen, empresa dos EUA de pesquisas de mercado e audiência similar ao Ibope, entregou análises de público da televisão por décadas. Agora, a realidade dos serviços de streaming, que andam crescendo, e das múltiplas telas têm moldado novas configurações do consumo multimídia. Ciente dessa transformação, a empresa está planejando um novo sistema de pesquisa de audiência para medir tanto a TV como outros dispositivos.

Anteriormente, a Nielsen realizava sua pesquisa medindo quantas casas sintonizavam em um determinado programa na televisão. Com seu novo modelo em desenvolvimento, a ideia é medir as visualizações que um programa ou comercial conseguiu alcançar em diversas telas, envolvendo também os smartphones e o computador.

publicidade

Essa era uma necessidade que o mercado está apresentando, já que as novas plataformas cresceram, principalmente as de streaming, e ganharam espaço no mundo. Com a nova ferramenta chamada NielsenOne, a empresa espera atender a essa demanda. O projeto pode mudar significativamente o modo como a publicidade pode ser direcionada ao público alvo. Isso porque com a audiência dividida em diversas telas, se torna possível verificar qual mídia apresenta melhores resultados para determinados tipos de abordagens comerciais.

Como se trata de uma ferramenta totalmente nova, a perspectiva é que esse o futuro medidor de audiência para TV e outros dispositivos da Nielsen leve alguns anos para ficar pronto. Até 2022, boa parte do mecanismo de medir os índices de um único conteúdo independente da tela deve estar pronto. Sua conclusão, com os demais procedimentos, deve chegar somente em 2024.

Via: Engadget

Imagem: Kelly Sikkema/Unsplash/CC

publicidade