Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A Apple está projetando um headset de realidade virtual (VR) e aumentada (AR) com lentes líquidas para usuários que sofram de problemas de visão.

As atuais lentes de VR já vêm com alguns ajustes de funcionamento. É possível, por exemplo, modificar a distância delas em relação aos olhos do usuário ou ajustar o diâmetro dos visores para um melhor encaixe na pupila. O problema surge, no entanto, quando há necessidade de trocar as lentes, isto é, quando a pessoa usa óculos e precisa removê-los para vestir o headset.

publicidade

Uma nova patente da Apple, “Dispositivo Eletrônico com Lentes Ajustáveis”, apresenta uma solução ao impasse. Trata-se de um sistema hidráulico para ajustar as lentes de forma maleável, com pouco esforço do usuário.

A ilustração da patente mostra como funcionaria tal sistema. A Apple acoplaria um conjunto de componentes às lentes para abrigar uma microcâmara de fluidos, que seria inflada e esvaziada por uma válvula conectada a um reservatório. A partir do empuxo de líquidos pelo reservatório, as lentes ficariam mais flexíveis e modificariam suas propriedades ópticas, consequentemente mudando o que o usuário vê.

Haveria também a opção de múltiplas câmaras em uso no headset da Apple, produzidas por materiais menos ou mais rígidos. Neste arranjo, o molde das lentes se daria pelo volume dos reservatórios em repouso, não pelo fluxo hidráulico.

Sistema hidráulico para as lentes VR da Apple (Reprodução/Escritório de Patentes e Marcas dos EUA)

Apple Glass em gestação

O projeto de um headset VR ou AR com lentes líquidas remete a uma iniciativa mais ambiciosa da Apple, o Apple Glass. O óculos inteligente, com previsão de lançamento para 2022 ou 2023, seria capaz de identificar objetos e medir a profundidade dos ambientes.

publicidade

A ideia de usar fluidos para ajustar lentes ópticas, por sua vez, não é nova. No fim dos anos 2000, o físico britânico Joshua Silver já produziu um par de óculos com lentes à base de gel de silica. Como no conceito da Apple, o grau do usuário é gerido de acordo com a quantidade de componentes inseridos na espessura da lente.

Via: Apple Insider.