Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

O presidente da Comissão Federal de Comunicações (FCC) dos EUA, Ajit Pai, conhecido como o homem que matou a neutralidade da internet no país, anunciou que vai renunciar ao cargo em 20 de janeiro de 2021.

No final de 2017, Pai repeliu políticas de neutralidade da rede, estabelecidas pela administração Obama. As decisões do presidente da FCC, indicado pelo presidente Trump, desobrigaram provedoras de internet a tratar serviços conectados da mesma forma, o que resultou nos consumidores tendo que pagar mais pela conexão. Além disso, no mandato dele a internet de banda larga e móvel deixaram de ser consideradas serviços de utilidade pública.

publicidade

As decisões de Ajit Pai renderam a ele o título de “homem mais odiado da internet”, muitos memes ridicularizando o político, e até ameaças de morte. Agora que Trump perdeu a eleição nos EUA, Pai, que tinha ainda mais um ano como presidente da FCC, disse que vai renunciar.

Segundo a declaração oficial de Ajit: “Foi uma honra para a vida toda servir na Comissão Federal de Comunicações, inclusive como presidente nos últimos quatro anos. Sou grato ao presidente Trump por me dar a oportunidade de liderar a agência em 2017, ao presidente Obama por me nomear ao colegiado em 2012, ao líder da maioria do Senado Mitch McConnell e ao Senado por me confirmarem duas vezes. Ser o primeiro asiático-americano a presidir o FCC foi um privilégio em particular. Como eu sempre digo: só na América”. Pai é decendente de indianos.

Não se sabe ainda quem será o sucessor de Pai. Quando Joe Biden assumir, ele poderá escolher um democrata para a FCC, que aí terá que ser confirmado pelo Senado americano.

Via: 9to5mac

publicidade