Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A disputa para ter domínio sobre o mercado tecnológico com o 5G movimenta as tensões entre EUA e China. Essa articulação geopolítica afeta o posicionamento da Huawei no mercado global, mas curiosamente, as sanções que a empresa sofreu na terra do Tio Sam parecem ter aumentado a demanda pelo novo Mate 40.

Proibido é mais legal

A Huawei tem crescido vertiginosamente no mercado de smartphones, e sua tacada certeira tem sido investir cada vez mais na tecnologia 5G. Dessa forma, os efeitos dessa jogada foram positivos para a empresa chinesa, o que, junto de outros dois motivos, levou a um boom exponencial na demanda pelo seu mais recente lançamento, o já citado Mate 40.

publicidade

O segundo fator que contribuiu para essa explosão de compras do produto vem dos objetivos da fabricante. Assim, com a motivação de se tornar a líder em celulares na China e uma das maiores do mundo, a tem investido cada vez mais em publicidade sobre sua nova linha.

Além disso, o crescimento volumoso da empresa parece ter incomodado Trump. Com isso, o atual presidente dos EUA se articulou com operadoras para fazer lobby contra a Huawei e, ainda, aplicar sanções aos seus produtos 5G. Porém, o resultado pode ter sido um tiro no pé, já que a “proibição” parece ter contribuído para aumentar a demanda pelo novo Mate 40.

Problema do processador

Mesmo que a popularização do novo smartphone da Huawei tenha sido grande, isso gerou alguns problemas. A empresa confirmou que não consegue manter o ritmo de produção com a alta demanda do produto. Inclusive, um site chinês de notícias apontou que não é mais possível comprar o dispositivo no país. 

Um dos motivos explicados é que a gigante chinesa tem um estoque limitado de processadores Kirin 9000. Com isso, não será possível entregar todos os modelos Mate 40 para fora do país. 

publicidade

Via Gizchina.