Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Acionistas estão processando a Apple por um comentário supostamente enganoso do CEO Tim Cook em 2018.

Na quarta-feira, 04/11/2020, uma juíza federal dos EUA confirmou que a Apple Inc. vai ter que mesmo que encarar o processo. Os investidores são parte de um fundo de pensão do Reino Unido. Eles alegam ter perdido bilhões de dólares depois de uma fala de Tim Cook numa chamada de análise em 1º de novembro de 2018.

publicidade

Naquela chamada, o CEO admitiu que a Apple estava encarando pressões nas vendas em mercados emergentes, mas acrescentou que “Eu não colocaria a China nessa categoria”.

Alguns dias depois da declaração do CEO, a Apple avisou fornecedores para diminuir a produção. Aí, em 2 de janeiro de 2019, a companhia cortou sua previsão de receita trimestral em US$ 9 bilhões. Na época, Cook culpou tensões comerciais entre EUA e China pelo corte. No dia seguinte, as ações da Apple caíram em 10%, perdendo US$ 74 bilhões do valor de mercado.

Na decisão, a juíza federal Yvonne Gonzalez Rogers disse que a alegação dos acionistas de que a declaração de Cook foi “materialmente falsa e enganosa” é plausível. Para a juíza, mesmo que o CEO não soubesse detalhes sobre “sinais preocupantes” na China, é difícil acreditar que ele não soubesse do impacto disso nas ações da Apple.

Para Rogers, Cook pode não ter agido “inocentemente ou por mera negligência” na sua declaração sobre a queda na demanda de produtos Apple no mercado chinês.

publicidade

A Apple e Cook afirmam que não há provas de que eles tinham intenção de conduzir os acionistas ao erro.

Via Reuters