Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Imagem ilustrativa da tela do Poco F2 Pro

A Poco (antiga Pocophone) divulgou alguns teasers que aumentaram a expectativa para o lançamento do Poco F2 Pro no mercado da Índia. A princípio se acreditava que seria uma linha com dois modelos, o Poco F2 e o Poco F2 Pro, mas atualmente só está se falando no último.

publicidade

Teaser da Poco

Nos últimos dias, a Poco fez alguns posts no Twitter pedindo para que os usuários dessem retweets como uma forma de “acordar” a marca. Foram três tweets enviados nos últimos dias. Como os tweets foram postados pela conta global da Poco,  é possível que os teasers sejam sobre o Poco X2, que é como o Redmi K30 4G foi chamado na Índia.

Muitos acreditavam que o Poco F2 Pro seria uma simples versão do Redmi K30 Pro (imagem acima), mas relatos dizem que este não deve ser o caso. Segundo informações, ele será um smartphone novo, e não uma versão de um dispositivo já lançado com outro nome em outros mercados.

publicidade

De qualquer forma, ele pode ter muito em comum com o Redmi K30 Pro, como o seu processador Snapdragon 865. Além disso, o Poco F2 Pro deve ter duas versões. A primeira teria 6 GB de RAM e 128 GB, e a outra, 8 GB e 256 GB de capacidade.

Uma coisa é certa, com esse processador e essas especificações, o Poco F2 Pro não vai custar nada barato. Segundo os rumores, o modelo com 6GB e 128 GB custaria 649 Euros, ou cerca de R$ 3908. O modelo com 8 GB e 256 GB custaria mais, 817 Euros (ou R$ 4930). Ambos devem ser vendidos nas cores cinza, roxo, azul e branco.

Como o Poco F1 foi lançado em 2018, a expectativa é grande pelo novo smartphone da Poco, marca que recentemente se tornou independente da Xiaomi.

Via GizChina.